O Amarelinho, símbolo das transmissões de futebol do SBT nos anos 90, deverá retornar à programação, especialmente durante as disputas da Copa América. 

De acordo com o Observatório da Televisão, a rede de Silvio Santos pagou R$ 415 para cadastrar a marca 'Amarelinho, Torcedor SBT!' junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), procedimento padrão das emissoras para utilizar nomes de programas, quadros e outras atrações sem o risco de ser copiado ou perder títulos importantes. O depósito foi efetuado em abril, e o registro consta na Revista da Propriedade Intelectual publicada nesta terça-feira (4).


O cadastro foi efetuado para assegurar o uso da marca e impedir que algum concorrente tome para si os direitos do Amarelinho, sugerindo que a emissora ainda tem planos para o mascote.

Segundo o registro no INPI, o SBT pretende usar o novo Amarelinho em “serviços de narração e produção de programas de diversão, esportivos e culturais, para serem veiculados através de televisão, rádio e/ou qualquer meio de comunicação, inclusive virtual”.

Foto: Reprodução/SBT