O Flamengo vai transformar a FlaTV+ numa plataforma própria de OTT, com conteúdos sob demanda voltados para o torcedor independentemente de ter ou não jogos ao vivo. Nas próximas semanas, o clube deve anunciar os planos e valores de assinatura para o conteúdo. O detalhamento do plano foi feito por Gustavo Oliveira, vice-presidente de comunicação e marketing do Flamengo, ao portal Máquina do Esporte.

“A gente deve lançar no máximo em um mês a FlaTV+, que é a nossa TV por assinatura. O Campeonato Carioca foi uma oportunidade que apareceu e a gente usou para poder transmitir jogo ao vivo. Mas a FlaTV+ é a Netflix do Flamengo. Vamos lançar com um preço bastante razoável para a nossa torcida e com vantagens para o sócio-torcedor”, afirmou Oliveira.

Para o dirigente, o Flamengo conseguirá, se o plano de negócios se concretizar, ter uma fonte de receita maior que a do patrocínio máster com o serviço de streaming.

“É um projeto que pode ser uma verba recorrente muito significativa. É um projeto importante, grandioso. Temos 6,3 milhões de pessoas na TV do Flamengo gratuita. Se você considerar que 3% desse público queira pagar 15 reais na assinatura, você tem quase 3 milhões por mês, que é maior que o patrocínio máster”, completou.