(Reprodução/Instagram)

Narrador da transmissão de Napoli x Bahia, jogo válido pelo Brasileirão Feminino e realizado neste domingo (25), quando acabou proferindo comentários racistas sobre o cabelo de zagueiras do Bahia, o narrador Paulo Cesar Ferrarin pediu desculpas para as jogadoras, no jogo exibido pela plataforma MyCujoo. O profissional ainda contou que ficou triste em ver seu nome envolvido em um caso desta natureza, por ser negro.


"Primeiramente, eu gostaria de pedir desculpas a todos, mesmo sabendo que as palavras proferidas não voltam. Mas podem me dar mais sensibilidade para evoluir como profissional e ser humano. Entendo que houve uma falta justamente disso", afirmou Ferrarin.

"Em que pese eu jamais tenha proferido uma palavra ou gesto depreciativo antes, me vi no centro de uma discussão e isso me deixou chocado justamente por ser tudo o que sempre lutei contra", pontuou o narrador. "Sei da responsabilidade que tenho por ser afrodescendente, um dos poucos em atividade em Santa Catarina e já por ter várias vezes sofrido no Brasil e fora do país", completou.

Sobre o afastamento, Ferrareis concordou: "Com relação ao MyCujoo e à CBF, entendo que houve um procedimento padrão de uma plataforma mundial, que trabalha única e exclusivamente com o intuito de divulgar o futebol, principalmente o feminino, e dá visibilidade maior aos talentos que até pouco tempo ninguém conhecia. A CBF fez o que uma entidade deve fazer, ela é a organizadora da competição."

Com informações do UOL Esporte (Gabriel Vaquer)