Indiciamento nos EUA cita "emissora brasileira" por pagamento de propinas na Copa América

(Foto: Heitor Feitosa/VEJA)
O Departamento de Justiça dos Estados Unidos anunciou o primeiro indiciamento de executivos do futebol desde 2018. Os alvos eram Carlos Martinez e Hernan Lopez, ex-representantes da Fox. O documento revela como eles pagaram propinas em troca do direito de transmissão de jogos das Eliminatórias e Libertadores. A informação é do UOL Esporte.

Em um trecho do indiciamento, a procuradoria indica que transferências de cerca de US$ 2 milhões saíram das contas "em nome da emissora brasileira A, uma entidade conhecida do Júri". O documento não cita o nome da empresa A, mas indica que o dinheiro transitou pelos bancos HSBC em Nova Iorque, passou pelo Citibank e terminou na conta da empresa Datisa S.A. no Bank Hapolim, na Suíça.

Em nenhum momento do documento os americanos indicam qual seria a empresa brasileira, que teve seu nome mantido em sigilo.




Indiciamento nos EUA cita "emissora brasileira" por pagamento de propinas na Copa América Indiciamento nos EUA cita "emissora brasileira" por pagamento de propinas na Copa América Reviewed by Ribamar Xavier on 7.4.20 Rating: 5

3 comentários:

  1. Certamente estão falando da Rede Vida ou da TV Gazeta, rs.

    A verdade é: ninguem consegue deter os direitos de transmissão sobre certos campeonatos por 20 ou mais anos se não tiver algo obscuro no caminho. No caso da Fox, ela foi extraoficialmente, durante muito tempo, uma co-organizadora dos torneios da CONMEBOL, não só uma mera exibidora. E o que dizer da exibidora ininterrupta desde 1992 do Campeonato Brasileiro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, fazem um circo mas ficam com medo de dar nome aos bois? Acho que foi a Rede Mulher, mas não tem como saber né.

      Excluir
  2. Globo corrupta moralista sem moral. Cadeia pra Famiglia Marinho.

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.