Globo pode pagar menos aos clubes se diminuir número de jogos do Brasileirão

(Reprodução)
Em meio a incertezas do calendário brasileiro por conta da pandemia do novo coronavírus, há um debate sobre a possibilidade de troca de sistema de disputa do Campeonato Brasileiro deste ano, por conta da diminuição de datas.

Porém, de acordo com o jornalista Mauro Cézar Pereira, em seu blog no UOL Esporte. se por acaso um novo sistema for aprovado a Globo teria o direito de pagar menos pelos direitos de transmissão.

A emissora é protegida nos contratos em vigor por cláusulas que reduziriam as cifras em caso de diminuição de partidas no certame. Em pontos corridos são 38 rodadas de dez pelejas cada, totalizando 380. Se adotado o modelo de 2002, último ano do Brasileiro com mata-mata, seriam 190 jogos na fase de classificação, mais 14 nos duelos eliminatórios, totalizando 204.

A eventual diferença de 176 cotejos não deverá ser bem aceita pela Globo, que mostra os jogos em TV aberta, os de 12 times na fechada, mais o pay-per-view (PPV). O grupo Turner mantém contrato com oito agremiações atualmente na Série A para transmissão na televisão paga em 2020.

A redução dos jogos geraria reclamações dos assinantes do Premiere.




Globo pode pagar menos aos clubes se diminuir número de jogos do Brasileirão Globo pode pagar menos aos clubes se diminuir número de jogos do Brasileirão Reviewed by Ribamar Xavier on 23.3.20 Rating: 5

2 comentários:

  1. Tá certo, uai. Não tem como pagar os mesmos valores por um campeonato com quase a metade de jogos a menos. Seria idiotice.

    ResponderExcluir
  2. A hora que passar essa pandemia e as coisas começarem voltar ao normal ou próximo disso, vai ter uma discussão séria a respeito do calendário 2021. A RGT que já queria um calendário com amplo espaço para o Brasileiro e poucas datas ou mesmo fim dos estaduais, vai vir forte nessa tecla novamente.

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.