Globo não discriminou clubes em contratos do Brasileirão, diz Cade

(Reprodução)
O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) arquivou um inquérito que investigava se o Globo tinha atuado de forma irregular na negociação dos atuais contratos de TV do Campeonato Brasileiro. No entanto, o órgão entende que a empresa não discriminou, retaliou ou ameaçou times que assinaram com a Turner pelos direitos de TV Fechada, apesar de ter proposto acordos com redução de valores. A apuração do órgão fiscalizador foi encerrada em março deste ano depois de três anos. As informações foram publicadas pelo blog do Rodrigo Mattos, no UOL Esporte.

Questionada, a maioria dos clubes que fecharam com o Esporte Interativo informou que não houve ameaças da Globo de retaliação, ameaças ou discriminação, com exceção do Bahia, Coritiba e Athletico/PR. O Bahia, que assinou com a Turner, informou que o Grupo Globo afirmou que o "melhor para o clube seria fechar em todos as janelas", o que indicaria suposta ameaça. O Coritiba informou que a Globo lhe disse que não faria proposta se o clube fechasse com o Esporte Interativo.

O Cade, porém, entendeu que não houve tentativa de retaliação porque o próprio Coritiba reconheceu ter recebido proposta da Globo após assinar com a Turner. Além disso, a maioria dos outros clubes que assinou com a Turner também fechou contratos de TV Aberta e PPV com a Globo – só o Athlético-PR ficou fora do canal pago. Em relação à afirmação do Bahia, o organismo governamental disse não ter visto retaliação ou ameaça da emissora carioca.

O Cade apurou que, de fato, a Globo propôs aos clubes que fecharam com a Turner um fator redutor do contrato para TV Aberta e Pay-Per-view. Essa redução aconteceria em determinadas hipótese de transmissão de jogos da Turner para a mesma praça do jogo. Recentemente, a Turner abriu mão de transmitir para o local da partida, o que limitou a possibilidade desta redução.

O Cade entendeu como razoável que a Globo propusesse redução em determinados contratos por desconhecer os acordos feitos entre os clubes e a Turner. Por isso, poderia estar comprando direitos que foram afetados.





Globo não discriminou clubes em contratos do Brasileirão, diz Cade Globo não discriminou clubes em contratos do Brasileirão, diz Cade Reviewed by Ribamar Xavier on sexta-feira, julho 26, 2019 Rating: 5

3 comentários:

  1. Este órgão é medroso em relação a poderosa, claro que houve ameaça,pra bom entendedor meia palavra basta.

    ResponderExcluir
  2. Alguém achava que o CADE faria alguma coisa. Pelo menos não sumiu o processo né.

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.