Conmebol quer que Facebook regularize transmissões para voltar a ter jogos exclusivos


A Conmebol decidiu acabar com a exclusividade do Facebook em jogos da Copa Libertadores da América por conta de reclamações do público em todos os países em relação à qualidade das transmissões. Na visão da entidade, isso desrespeita o acordo entre as partes pois não dá acesso aos torcedores às imagens como previsto no contrato. As informações foram publicadas pelo UOL Esporte, por Rodrigo Mattos.

(Reprodução)
O acordo da Conmebol com o Facebook era visto como um grande trunfo para a expansão da Libertadores. Aumentaria de forma significativa o público atingido. Afinal, havia países onde apenas Tvs a cabo tinham direitos de passar as partidas, mas as reclamações pelas transmissões têm sido frequentes.

Durante o problema, a Conmebol decidiu negociar para criar uma alternativa para as transmissões aos jogos, no caso do Brasil, com Tvs fechadas. A intenção da entidade é que seja um acordo provisório por um ano até que o Facebook resolva seus problemas de transmissões.

Curta nossa página no FACEBOOK.
Siga o Esporteemidia.com no TWITTER.
Nos acompanhe no INSTAGRAM.



Conmebol quer que Facebook regularize transmissões para voltar a ter jogos exclusivos Conmebol quer que Facebook regularize transmissões para voltar a ter jogos exclusivos Reviewed by Ribamar Xavier on domingo, março 24, 2019 Rating: 5

11 comentários:

  1. Facebook vai ter que dar os pulos dele, mas ainda não ficou claro no texto, ele perdeu a exclusividade ou os direitos até arrumar a plataforma? Os jogos de quinta vão ter o Facebook mais os canais de tv paga ou só os canais a cabo?

    ResponderExcluir
  2. Finalmente foi tomada uma atitude com relação a isso .Já não basta ter que aturar esse mesmo problema nos da Champions League

    ResponderExcluir
  3. Povo reclama demais acho que a Conmebol não entende nada de internet mesmo o Facebook usa um algoritmo que quando a velocidade de conexão é baixa a qualidade da imagem também é diminuída para não parar é quando para a imagem volta do ponto que parou juro que não entendo como o povo reclama o Facebook watch é uma plataforma de vídeo sob demanda que fazem ao vivo também agora perdeu se o Facebook na Libertadores por causa dos cidadãos(as) que querem assistir às transmissões em HD mesmo se tiveres uma internet mega rápida ainda mesmo assim vai travar

    ResponderExcluir
  4. Só na Fox? Nem 20 milhões de pessoas tem tv paga. Tinha que ser em site com sinal aberto.

    ResponderExcluir
  5. Que se resolva a qualidade técnica da transmissão. De todo modo, que o próximo contrato não dê exclusivamente ao streaming, mas opções para a tv também.

    ResponderExcluir
  6. Concordei com a Conmebol. Mas temos que admitir que em todos os sentidos a Conmebol tb é uma bagunça. Primeiro a quinta , exclusivo no face , agora vai transmitir nos canais pagos junto com o face , depois ela disse que só quando o facebook melhorar vai voltar a ser exclusivo no face , aí deve tirar dos pagos Fox Sports de novo. ´Decida Conmebol , deixe de uma vez passar , tanto pagos quanto Facebook. Aprenda com o Superbowl , Nbb , Copa do Mundo , , deixe a quinta então para tv paga , (se uma aberta quiser tb) , facebook , youtube , twitter , etc se quiserem , aí a visibilidade , mesmo que seja em um dia só da semana aumenta

    ResponderExcluir
  7. E a Uefa , quanto aos jogos exclusivos da UCL , será que vai fazer alguma coisa tb?

    ResponderExcluir
  8. Caramba!A CONMEBOL peita o Facebook que vale muito mais que a poderosa,e deixa a globo quieta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Comebola já levou um fumo da Globo, naquela questão de exibir seus patrocinadores na transmissão, com certeza não vai querer levar outro. Isso que nem estamos falando naquele contrato da Copa America que os velhotes da Comebola tentaram dar um chapeu na Globo e levaram outra invertida.

      Excluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.