Meia foi negociado com o Olympique de Marselha, da França, e dá adeus ao futebol brasileiro


Um dos melhores jogadores do futebol brasileiro na atualidade está de saída. Gerson, volante do Flamengo, acertou sua transferência para o Olympique de Marselha, da França, atualmente comandado pelo técnico argentino Jorge Sampaoli. O coringa, como ficou conhecido pelos torcedores, deve se despedir em breve.

A negociação envolvendo o atleta e os dois clubes se arrastava há algumas semanas. O Flamengo fez jogo duro para liberar um dos seus principais jogadores e peça fundamental nas campanhas vitoriosas do clube na Libertadores de 2019 e no Campeonato Brasileiro do ano passado, em títulos que tiveram os comandos de Jorge Jesus e Rogério Ceni.

Em paralelo, Gerson também estava indeciso sobre deixar ou não o futebol brasileiro. O atleta tem um carinho especial pelo Rubro-Negro carioca, é ídolo da torcida e tem visibilidade, inclusive para vestir a camisa da seleção brasileira. Agora, parte para um novo desafio fora do país. Para quem gosta dele, até vale a pena pegar um Código promocional Sportingbet 2021 e fazer uma aposta no Olympique de Marselha. 

Pela venda, o Flamengo vai receber cerca de 25 milhões de euros (cerca de R$ 160 mi) e aditivos por metas que podem chegar a 30 mi de euros. O clube ainda mantém de 20% a 25% dependendo do valor de uma venda futura. Financeiramente o negócio foi bom, mas esportivamente o clube perde muito. A dúvida na cabeça da torcida é encontrar alguém que possa render nessa posição.

Existem algumas opções. O experiente meia Diego já tem jogado um pouco mais recuado, com a ida de William Arão para a defesa. Sem Gerson, ele pode recuar ainda mais e chegar à posição de primeiro volante, algo que ele nunca fez de fato. Mas pode ser uma alternativa para manter a boa saída de bola e garantir qualidade no passe.

Outra alternativa é Thiago Maia, talvez o mais pronto para substituir Gerson sem que sua ausência não seja tão sentida. O atleta está se recuperando de lesão e certamente terá papel fundamental nesse novo meio-campo que começa a se desenhar na cabeça de Rogério Ceni.

Canhoto, dono de um bom passe e com boa noção tática,  Maia tem semelhanças com o camisa 8 e apresentou bom futebol em sua primeira temporada no Flamengo. Ele certamente poderia manter as características da equipe sem grandes alterações. Mas, antes, precisa se livrar das seguidas lesões que o perseguem desde que voltou ao Brasil, vindo do Lille, da França. 

"O Flamengo não vai contratar nenhum jogador caro para repor. Difícil encontrar alguém com as características do Gerson, e o Flamengo colocou em suas metas arrecadar 91 milhões de reais com vendas de jogador. O Gerson vai render bem mais que isso, mas uma parte desse dinheiro do Gerson vai ficar comprometida para cobrir essa necessidade, que é também uma consequência da pandemia", disse recentemente o jornalista Mauro Cezar Pereira, durante programa no portal UOL.

Mais improvável é a entrada de João Gomes, jovem promovido das categorias de base em 2020 e que tem aproveitado bem as oportunidades. Com 20 jogos, é o atleta que mais entrou em campo pelo Rubro-Negro na temporada atual e mostrou ter características parecidas com as do camisa 8. Mas está abaixo de Thiago Maia no quesito técnico e experiência.

"O Flamengo vai ter que se virar com os jogadores que tem: tentando trazer de volta o Thiago Maia, recolocando Willian Arão, desenvolvendo, por exemplo, João Gomes, da base... E mudar um pouco sua dinâmica de jogo, pois não vai aparecer ninguém capaz de fazer aquele trabalho que o Gerson faz", completou Mauro Cezar. 

Foto: Reprodução/Flamengo