A Warner decidiu adotar uma nova estratégia para vender acordos comerciais para as suas transmissões de futebol no Brasil e mudou a nomenclatura de seus narradores, comentaristas e jornalistas esportivos que agora são chamados de "influenciadores". A informação foi publicada pela coluna de Gabriel Vaquer, no UOL Esporte. O narrador André Henning, por exemplo, contando Facebook, Twitter e Instagram, passa de 1 milhão de seguidores.

A ideia é usar o poder de engajamento desses profissionais nas redes para atrair novas marcas para o futebol e potencializar as vendas comerciais do Brasileirão e da Champions League.

A Warner vai transmitir 42 jogos do Campeonato Brasileiro em 2021. Até agora, apenas o banco Bradesco fechou uma cota máster de patrocínio. Negociações com a marca de apostas Sportingbet.TV estão em andamento, mas, por enquanto, é somente isso. A situação com a Champions League é totalmente diferente, a liga europeia, que chega ao fim este mês, conseguiu atrair até 11 marcas anunciantes durante sua realização.

Com o uso de influenciadores a Warner não estabelecerá formatos prontos para as marcas. A estratégia é conversar com o anunciante e entregar uma ação comercial personalizada para engajar os internautas que seguem seus contratados.