A convocação da Seleção Brasileira, nesta sexta-feira, provocou um debate acalorado no 'Redação SporTV', segundo publicou o LANCE!. O atacante do Flamengo, Gabigol, foi selecionado para os jogos da Eliminatórias e na atração televisiva, os jornalistas Tim Vickery e Carlos Cereto elevaram o tom sobre a vaga no ataque.

 - É difícil ser treinador da Seleção, porque, às vezes, tem que lidar com delírios. A declaração de Cereto, que Gabigol é melhor que Firmino, Richarlison, Gabriel Jesus... Baseado em quê?  - comentou Tim, que foi interrompido.

- Baseado no futebol dele, né, Tim? E baseado na minha opinião, que deve ser respeitada. Cada um tem a sua. É o artilheiro do Brasileiro há três anos. Artilheiro pelo Santos, artilheiro pelo Flamengo duas vezes. Artilheiro da Libertadores - dizia Cereto, já com tom de irritação.

- O Firmino não está jogando nada na Inglaterra. O Gabriel tinha que ser convocado, como foi, e tinha que jogar. Acho ele melhor que o Richarlison e melhor do que o Firmino. Melhor na posição. É a minha opinião. Agora, se é considerada um delírio, eu sinto muito, prosseguiu.

Tim tentou se explicar após a resposta de Carlos Cereto. O jornalista inglês reforçou que avalia como melhores os brasileiros que atuam na Europa. Além disso, ele ponderou que Gabigol não conseguiu provar fora do Brasil seu poder de faro.

Pelo contrário: usando como exemplo a final do Mundial, em 2019, entre Liverpool e Flamengo, Tim viu Bruno Henrique se destacar mais que o camisa 9. Gabi chegou a ser comparado com o ex-Corinthians Mauro Boselli ao "manter-se na zona de conforto".

- Gabigol tem direito em ser convocado. É muito interessante. "Ele é melhor". Onde ele provou isso? (...) Richarlison aceitou um desafio em um clube menor e pode ir para um clube maior ainda. (...) Até agora, não sabemos isso do Gabriel. Sabemos que ele é muito habilidoso. Mas, nunca vimos ele subir de nível. (...) Basicamente, um cara que empurra a bola para a rede - comentou o inglês, que voltou a ser rebatido.

- É, mas, se o Gabriel jogasse no Shakhtar Donetsk, já estaria na Seleção. É esse complexo de vira-lata que vive o futebol brasileiro. Inclusive o Tite. O Gabriel não pode ser rotulado pela passagem pelo Internacional e Benfica, quando ele não foi usado. Ele volta para o Brasil e sobra. (...) Não é parâmetro? (...) E quanto ao Gabi e Boselli, com todo o respeito, o Boselli não engraxa a chuteira do Gabriel.

Foto: Montagem LANCE!