(Reprodução)

A repórter Mariana Becker rebateu uma resposta atravessada que recebeu do piloto Nikita Mazepin após a participação dele no treino classificatório para o GP da Emilia Romagna de Fórmula 1, no circuito de Ímola, neste sábado (17). 

O piloto, que corre pela Haas foi questionado pela jornalista sobre um fato que ocorreu no Q3 do treino classificatório, em que ele atrapalhou uma volta rápida do italiano Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo.

Mazepin discordou que tenha prejudicado o adversário e disparou, de maneira ríspida: "Eu acho que eu o ultrapassei". Ao receber a resposta, Mariana agradeceu e desligou o microfone. Porém, antes disso, ela falou "curto e grosso", ao qualificar a entrevista do piloto.

"O Nikita [Mazepin] ainda pode amadurecer na pista. O Stroll vem em uma crescente lenta, tinha um ar muito blasé no começo, tipo 'tenho muita grana, não preciso disso tudo', mas nunca teve uma atitude agressiva. Agora, se for comparar com filhos de ricos, porque também é preciso ser bom piloto para ficar na F1, dá para falar do Latife. O pai dele é um bilionário, colocou ele dentro da Williams, e o Latife é uma flor de pessoa", lembrou a repórter.

"Isso tudo só prova mais uma vez que dinheiro e educação não estão necessariamente ligados", complementou Mariana.

Com informações do Notícias da TV