O jornalista Marcos Uchôa, por conta da pandemia, não foi escalado para viajar ao Japão e cobrir in loco a Olimpíada de Tóquio como sempre vez em seus 37 anos de carreira. Contudo, de acordo com a coluna de Gabriel Vaquer, no UOL Esporte, ele será peça fundamental na cobertura da Globo do evento em Tóquio, a partir de julho.

Uchôa terá um quadro de crônicas dentro do "Esporte Espetacular", exibido nas manhãs de domingo pela emissora. "'Crônicas do Marcos Uchôa' vai contar, de um jeito único, histórias de atletas brasileiros que vão representar o Brasil em Tóquio", afirmou a emissora.

Ele também já está escalado para transmitir a Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, no dia 23 de junho, na TV Globo. Na Rio 2016, ele desempenhou a mesma função, juntamente com Galvão Bueno, Glória Maria e Renato Ribeiro - este ano, ainda não se sabe com quem Uchôa fará a transmissão.

Foto: Divulgação/Memória Globo/Globo