A Globo começa a ter problemas judiciais com a série "Doutor Castor", produzida pelo departamento de jornalismo esportivo da emissora para o Globoplay. De acordo com a coluna de Gabriel Vaquer, no UOL Esporte, Luís Carlos Rebouças de Santana, o ex-jogador Lulinha (foto), entrou na Justiça contra a Globo alegando uso indevido de imagem.

Segundo a defesa, o ex-meia do Bangu não assinou nenhum documento cedendo sua imagem para que a Globo usasse em documentário. Por isso, a defesa pede o pagamento de R$ 200 mil por danos morais, mais os honorários de 20%.

Lulinha se disse surpreso ao ver o documentário. "As pessoas começaram a me ligar, falando que eu estava famoso. Mas não recebi nada por isso e ainda tive de assinar o Globoplay para assistir", reclamou.

A defesa do ex-jogador listou no processo que no segundo episódio da série "Doutor Castor" Lulinha apareceu ao menos 13 vezes, entre cenas com depoimentos e imagens televisivas da época em que ele era jogador. 

Procurada, a Globo disse desconhecer a ação.

Foto: Divulgação/Museu da Pelada