(Foto: Victor Lannes)


Apesar das dificuldades, o GE Brasil carimbou o passaporte e vai disputar mais uma Série B do Brasileirão. O time finalizou sua campanha na décima segunda colocação com 49 pontos somados. Foram 10 pontos a mais por exemplo que o Figueirense, décimo sétimo e rebaixado para a Série C. Com a permanência na Série B, a motivação da equipe pode render bons resultados ao ser aliada ao código promocional betclic, um dos mais vantajosos do seguimento.

Um dos pilares defensivos do Xavante na reta final da competição, Diego Ivo faz questão de exaltar todos os envolvidos no processo. Para o zagueiro, conquista de muita gente. “Sabemos da dificuldade que foi ano. Fazer o futebol em meio a uma pandemia, sem torcida. Fomos bem, crescemos no momento importante na Série B e conquistamos a permanência com bastante antecedência. Missão dada é missão cumprida. E muita gente participou disso. Grupo bom, comissão boa e muitos funcionários do Xavante que fizeram parte”, afirmou o defensor.

Diego Ivo somou no total 13 compromissos pelo GE Brasil. Os últimos 12 jogando todos os minutos. O defensor espera definir o quanto antes seu futuro. “Claro que foi um ano bem diferente, mas é uma honra jogar aqui no GE Brasil. A torcida pega junto, ama o clube, nos apoia mesmo não podendo ir no estádio. Sobre o futuro eu sinceramente ainda não parei pra definir. Espero que tudo se resolva em breve entre o clube e meu empresário pois já quero estar em ação novamente”, finalizou Diego Ivo.

Permanência para uns, queda para outros

(Foto: Divulgação Botafogo-SP)

Fim da Série B. E para lamentação de muitos, queda do Botafogo-SP. O time até tentou, mas nas rodadas finais perdeu força e acabou sendo rebaixado para a Série C do Brasileirão.

Agora, no entanto, é motivo de mostrar a grandeza da história do Botafogo-SP. É o que acredita o meia Bady. Contratado durante a Série B após defender o Guarani no primeiro semestre, ele lamenta o rebaixamento. “Tristeza claro que é grande. A gente sabia que estava difícil, mas nunca desistiu. Lutamos até o fim e suamos muito pois sabíamos que é um clube que tem história. Infelizmente aconteceu. É se apoiar nessa história grande do clube para voltar logo. O Botafogo-SP é conhecido por suas conquistas e sua tradição, então é usar isso para ter um ano de 2021 muito melhor”, afirmou.

Com contrato até esse mês de fevereiro, Bady não sabe se permanece. O meia entende que é momento de reconstrução do clube. “Sinceramente é agora que vamos conversar e discutir. Não sei também se fico ou não. Meu empresário está conversando com algumas situações para definirmos tudo da melhorar maneira possível. Sei que o Botafogo-SP é grande e em breve volta para onde merece estar”, finalizou o meia.

Em jogo que ainda precisa de confirmação, o Botafogo-SP pode voltar aos campos no final do mês (28) contra o São Paulo pelo Campeonato Paulista.