Coluna do Professor #351, por Albio Melchioretto

(Reprodução)

GLOBO E BAND FAZEM BOM NEGÓCIO COM A F1

Tanto a Rede Globo como a Bandeirantes fizeram um bom negócio com a F1. A Globo, depois de 41 anos deixará de mostrar a categoria que retorna, após o mesmo intervalo, ao canal do Morumbi. O contrato, segundo o site Grande Premio, será de dois anos. Vamos ao exercício hipotético. Se a BAND chegar a 4 pontos de audiência, que é menos da metade que a Globo alcançava, já será o dobro da própria média do canal. Uma grande vitória a Band. Enquanto isso, se a Globo fizer apenas 4 seria um fracasso. Tomo 4 pontos como o fiel da balança, porque o contrato com a Globo esbarrou no F1TV Pro, OTT da F1 para o Brasil que a Liberty Media (detentora dos direitos comerciais da F1) pretende lançar. Os globais desejavam exclusividade, enquanto que os bandeirantes aceitaram dividir com o OTT. Supõe-se que a F1TV Pro abocanhe aproximadamente 50% da audiência, na melhor das hipóteses. É ou não é vantagem para ambos?

Talvez, e só talvez, esta manobra da F1, seja a responsável pelo grupo Bandeirantes abrir mão das eliminatórias junto a TV Walter Abraão. Será?

Albio Melchioretto
albio.melchioretto@gmail.com
@professoralbio
PPV E VT

O pay-per-view Sky/Claro/Band mostrou a final da Libertadores em TV, uma boa oportunidade para se rever o jogo. Parece que a ideia do PPV toma outros contornos na televisão esportiva, agora há da Copa Nordeste também, a TV paga dentro da TV Paga aumenta, e cada vez mais caro para o consumidor do futebol acompanhar as múltiplas competições. Outro entrave do PPV é mostrar apenas os jogos ao vivo. Por que não usar do espaço que ocupa nas operadoras e manter jogos em VT o tempo inteiro? Uma chance de algum aficionado parar por aí. Uma pena que Premiere insista em compactos, em vez de deixar os Vts na íntegra.

BORDÕES E BORDÕES

De acordo com o dicionário, o bordão, é uma vara grossa e comprida que serve de apoio para quem caminha; banano, bastão ou cajado. O bordão é um amparo. Narradores usam do amparo para determinadas situações. Uma fala, repetitiva, que auxilia na compreensão dos fatos. “Pelas barbas do profeta!”; “Abrem-se as cortinas, começa o espetáculo.”; “Ripa na chulipa e pimba na gorduchinha.”. Para citar apenas três. Entretanto, há narrador, na atualidade, que força a brincadeira e lima a paciência do espectador. O que seria um apoio torna-se algo chato para o ouvido do torcedor. Há bordão para cada jogador, “santa paciência, Batman!”… cruzamos a linha do bom senso.




Coluna do Professor #351, por Albio Melchioretto Coluna do Professor #351, por Albio Melchioretto Reviewed by Ribamar Xavier on 7.2.21 Rating: 5

3 comentários:

  1. Olha,é uma vergonha desde 2018 o Premiere só mostrar vts cortados de uma hora,já reclamei isso várias vezes,mas quase não vejo outras pessoas reclamarem.Antigamente o Premiere mostrava vts completos de todos os jogos das Séries A e B,tinha programas dos 18 maiores clubes e depois jogos desses clubes de campeonatos antigos.Aqui é o Mattias Mattioli quem comentou.

    ResponderExcluir
  2. Reprise realmente tem quem goste, mas é uma minoria. YOUTUBE mesmo tem de tudo quanto é jogo, acho totalmente desnecessário exibição de reprises num Premiere da vida.

    Já na questão dos bordões, tem gente que exagera e usa como "verdadeira muleta" na transmissão.
    O Luís Roberto deve ter levado uma carcada e diminuiu bem pq estava chato de mais de minuto em minuto "Sabe de Quem" ou "com fé no pé".
    Agora o Teo José é o campeão de chatice nisso, e ainda acha que está fazendo bonito. Inventa cada apelido babaca pros jogadores, mais babaca que os apelidos que ele arruma só ele mesmo.



    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.