Coluna do Professor #336, por Albio Melchioretto

(Reprodução)

O APAGÃO DAS ELIMINATÓRIAS: CRÍTICA A CONMEBOL

Em qual canal você verá os jogos eliminatórios da Copa do Mundo Qatar-22? Mais difícil de responder que saber onde o jogo do brasileirão passará. Lembro das copas passadas, de jogos dos asiáticos no Sportv, africanos pelo Bandsports e ESPN Brasil, vasta cobertura dos europeus e todos os jogos dos americanos, agora, com maior oferta, menor mostragem. Que paradoxo. O objetivo da coluna será tecer uma crítica ao apagão das eliminatórias sul-americanas.

Desde que o FIFA Gate foi deflagrado e o braço da América do Sul exposto, a Conmebol fez um acordo com as federações, passando a elas os direitos sobre as eliminatórias. Uma espécie de acordo, não-oficial, entre os investigados e as federações. Em vez da confederação, a investigada e denunciada, comandar e gerenciar os direitos de transmissão das Eliminatórias, passaram para o mandante do jogo o direito sobre. Diferente da aplicação da lei aqui no Brasil, o direito é de arena, ou seja, pertence apenas ao mandante. Então para o Sportv para mostrar jogos da Argentina, baste ter acordo com a AFA nos jogos da Argentina em Argentina, a independer do adversário.

Albio Melchioretto
albio.melchioretto@gmail.com
@professoralbio
Qual a real intenção da confederação, se enfraquecer ao passar o pote dos ovos para as federações? Este tipo de atitude me instrumentaliza a questionar a eticidade dos envolvidos. Algo do tipo, eu deixo de ganhar dinheiro, para você ganhar, mas já que eu não ganho, e você ganha, quero algo em troca… o que a Conmebol ganhou em troca da mudança? Será o silenciamento das federações? Pode ser teoria da conspiração, mas depois de tanto escândalos o benefício da dúvida torna-se difícil.

Na prática a mudança deixou órfão os torcedores e amantes do esporte. O espectador não tem sua importância sequestrada pela ideia do negócio. Futebol é business, mas ele não é o fim último do futebol. Primeira rodada, apenas 2 dos 5 jogos transmitidos na televisão brasileira. Onde ver Peru vs. Brasil? A venda separada dificulta um acordo sobre a competição. Globo e Sportv não possuem os direitos das eliminatórias, mas os direitos sobre 18 jogos até agora… São negócios, né? “Mas que pórco negócio”, como diria um descendente de italiano.

O futebol não é administrado com vistas ao torcedor. Uma confederação fraca, corrupta e medíocre que não pensa no produto que tem, e rende-se ao financeiro em vez de pensar no público. Mesmo com a mudança de gestão e de equipes a transparência dos dados e da informação de caráter público permanece escondida, tanto quanto muitos jogos… enquanto jogos ficam no escuro, os canais CONMEBOL TV estão fechados e trancados em duas operadoras…

E assim escrevemos mais um duro capítulo da história do futebol sul-americano.




Coluna do Professor #336, por Albio Melchioretto Coluna do Professor #336, por Albio Melchioretto Reviewed by Ribamar Xavier on 11.10.20 Rating: 5

3 comentários:

  1. Esta opinião, me parece mas uma defesa das "organizações" do que o bem estar do telespectador!!!

    ResponderExcluir
  2. Foi determinação da FIFA.

    Uma pesquisa básica e o colunista teria encontrado essa informação.

    ResponderExcluir
  3. Custa pesquisar antes de fazer um texto desses? Fifa descentralizou os direitos (de forma equivocada, diga-se). As confederações continentais não têm culpa nessa questão.

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.