Desconstrução do FOX Sports é semelhante ao fim de Tupi, Excelsior e Manchete, diz colunista

(Reprodução)

Em seu espaço diário no R7, o colunista de TV, Flávio Ricco, voltou a criticar o que ele chama de 'desconstrução do FOX Sports'. Para ele, a metodologia é a mesma, triste e dolorosa quanto ao fim de Tupi, Excelsior e Manchete, com o esvaziamento do seu casting e enfraquecimento da produção.

Ricco informa que a sede no Rio já foi colocada à venda e profissionais estão sendo dispensados, entre os casos mais recentes, a apresentadora Marina Ferrari e o narrador Silva Júnior.

"Até a marca do narrador João Guilherme, que trabalhou no jogo do Flamengo terça-feira, também sumiu misteriosamente. Não tem mais o 'toca música', na hora do gol, porque a Disney retirou o logoton que era uma das características do FOX Sports", escreveu.

"O fim do FOX Sports, nada mostra diferente, é só uma questão de tempo. Perde a televisão esportiva e perde o mercado de trabalho", finalizou.




Desconstrução do FOX Sports é semelhante ao fim de Tupi, Excelsior e Manchete, diz colunista Desconstrução do FOX Sports é semelhante ao fim de Tupi, Excelsior e Manchete, diz colunista Reviewed by Ribamar Xavier on 24.9.20 Rating: 5

21 comentários:

  1. É triste mesmo, mas como competir com o grande capital, neste caso a Disney, que pouco ou nada pensa no funcionário? Além disso, será uma perda imensa para a TV esportiva.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só lamento pelos profissionais que não conseguirão emprego em outros lugares, principalmente da parte técnica. Pelo canal, vejo com bons olhos o fim. Para mim não fará falta, mas respeito quem pensa o contrário e gosta do tipo de conteúdo que eles oferecem.

      Excluir
  2. ai eu pergunto pra esse colunista qual sentido seria pra a Disney manter dois canais no Brasil concorrendo pela mesma coisa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhuma. Aliás, o CODE obrigou a Disney a manter o Fox Sports só até Janeiro de 2022 e SÓ UM dos dois canais. Eu, no lugar deles, teria já encerrado o Fox Sports 2 e compartilhado mais os direitos e equipe entre os canais, assim, o que por ventura tivesse que ser passado no FS2 passaria no ESPN Extra, por exemplo, que é um canal inútil.

      Excluir
  3. Normal a marca Espn prevalecer e programas e profissionais da Fox deixarem de existir. Mas também tinha muita coisa boa no Fox Sports. A Marina é ótima apresentadora. Deveriam se esforçar pra renovarem com ela.

    Infelizmente profissionais da Fox serão preteridos em relação aos da Espn.

    É uma fusão em que nós, telespectadores, perdemos.

    Um "player" a menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu discordo dessa história de "player a menos", Sérgio.

      Acho ruim que todas as competições fiquem num só lugar tanto quanto acho péssimo que elas fiquem em duzentos lugares diferentes. Ter "mais players", no meu entender, não é tão positivo quanto parece. Primeiro por uma questão financeira, não quero ter que pagar por duzentas assinaturas diferentes para poder ver as competições, e segundo por uma questão técnica e de qualidade, pois nem todos os players tem bons profissionais para mostrar as competições das quais compraram os direitos ou não tem experiência nesse tipo de transmissão ou transmitem por plataformas que só servem a quem gosta de ver naquele formato etc.

      Alguém já assistiu os jogos da Bundesliga na bosta do OneFootball? Ou as competições no DAZN ou a Libertadores no SBT? O melhor para nós, fãs do esporte, PENSO, seria ter o máximo de competições sendo transmitida num único "player" ou por poucos players e que esses players tenham uma equipe de qualidade na transmissão, com bons recursos técnicos e experiência para transmitir aquilo. É como penso.

      Excluir
    2. Sobre a questão dos custos financeiros eu concordo com você. É muito ruim ter diversas opções em assinaturas distintas. Fica muito caro.
      Eu particularmente gosto de ter o streaming como alternativa e não como um único lugar pra acompanhar. Poder escolher entre assistir na tv ou no streaming com a mesma assinatura.

      Mas quando me referi a "player a menos", considero apenas a TV a Cabo.
      Lembro da temporada 2015/2016, se eu não me engano, em que tínhamos diversos jogos do Inglês, Espanhol, Alemão e Italiano divididos entre Espn e Fox Sports. Fora que o francês e o português eram transmitidos na TV a Cabo.

      A Espn e a Fox Sports sendo uma empresa só com certeza focará em alguns eventos, mas perderá outros, como já perdeu a Bundesliga. Esse é o efeito negativo de ter um "player" a menos pra nós.

      Excluir
    3. Como sempre um show de besteiras do Flavio Pobbre(vulgo Vovó Maffalda) que mediocremente entende de novela.

      Desde quando foi autorizada a fusão/compra já se sabia que até 2021 a Disney deveria entregar a marca, então ela tem que absorver nos canais ESPN mesmo.

      E está fazendo um ótimo jogo de equipe, mesclando pessoal e eventos da Fox e Espn.

      Provavelmente, alguns vão perder seu emprego no Grupo Disney, mas quem sabe não arrumam um espaço num canal esportivo pra soltar fofocas a torto e direito igual a Vovó Maffalda faz.

      É muito mi-mi-mi.

      Quanto ao que o Denis Mendonça citou, descordo completamente, tem que ser aberto um leque de alternativas e não ficar centrado num só lugar, onde te colocam um cabresto só pra vc olhar pra frente e engolir as mercadorias que te empurram.

      E ele mesmo se contradiz, acha que a Fox não tem nenhuma competição relevante (fora a Libertadores) pra que manter o canal então?

      A Espn tem muito que absorver do Fox Sports, tem muita gente ruim la na Espn tb que poderia ganhar o caminho da rua e os da Fox assumirem o lugar.

      E concordo com o Magno, se tem alguém que era contra a fusão e a favor da venda era a RGT, que está se dando mal na audiência com essa fusão. Falar que a fusão tem um dedo do pessoal da RGT por trás é coisa de quem tá totalmente desinformado do caso.

      Excluir
  4. Vem Aí Flávio Pobbre O Novo Reforço dos Canais Disney

    ResponderExcluir
  5. Desculpa, mas fico triste só pelos profissionais que não conseguirão trabalhar em outros locais.

    Os melhores a Disney deve manter e os bons conseguirão espaço nos outros "players" (Sportv, Band etc), mas a maior parte é fraca e ruim, ex-jogador sem qualidade nenhuma para comentar/apresentar qualquer coisa em outro lugar. Pelo canal acho que não perdemos nada com o fim. 90% ou mais do que passava/passa no Fox Sports era/é irrelevante. Era (é) um canal cheio de programas de debates que caíam/caem sempre na baixaria e poucos direitos esportivos relevantes (exceção a Libertadores e uma ou outra competição) com transmissões com pouca qualidade. Salvam-se um ou outro profissional, um ou outro momento de um ou outro programa. No geral, só garotada que curte de bate boca e discussões inúteis gosta.

    E espero que a Disney tenha a decência de manter a ESPN com a mesma linha editorial de qualidade que ela tem e não se enverede para uma "foxilização" da programação em busca de manter quem gosta desse tipo de coisa, o que é um risco, dado o que estamos acompanhando ultimamente.

    Que Janeiro de 22 chegue logo e termine essa ladainha...

    ResponderExcluir
  6. O pessoal da Fox que migrar pra ESPN não será por mérito e sim por ideologia, o Calheiros que é um baita apresentador já dançou também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, cada empremsa tem sua linha editorial e a Disney no mundo todo é uma empremsa liberal e nao conservadora. Então é super normal a Disney querer que maioria de seus colaboradores se encaixem em sua linha editorial.

      Excluir
    2. Isso não tem nada que ver com ideologia, fosse assim a ESPN já teria dado o o pé na bunda do Juca Kfouri.

      Excluir
    3. Respeito a sua opinião, mas não concordo. Acho que os melhores (no entender de quem manda, claro, sempre é assim) ou mais, digamos, “alinhados” com a linha editorial dos canais ESPN devem ser mantidos pela Disney ao final do prazo determinado pelo CADE.

      Em tempo: não conheço o Calheiros.

      Excluir
    4. Alexandre, já deram rs

      O Juca foi demitido em Agosto do ano passado, junto com uma série de jornalistas, mas não foi por "ideologia", acho besteira isso. Foi por corte de pessoal mesmo. A Disney é uma empresa americana, mas não se declara "liberal ou conservadora", Magno. Poucas empresas no mundo misturam essas duas coisas (oi, Havan).

      A ESPN nunca foi um canal de bate boca, de discussões forçadas para ganhar audiência da molecada que gosta desse tipo de coisa e vive em redes sociais discutindo. A ESPN sempre prezou pela qualidade, com jornalismo independente e bem feito, com comentaristas inteligentes e educados, conteúdo de primeira linha. A "linha editorial" da ESPN ao que o povo se refere à isso. O CONTRÁRIO disso é o que o FOX Sports foi e é. Por isso essa conversa.

      A esperança é que quando o Fox acabar a ESPN não perca aquilo que a consagrou entre os assinantes e que lhe rendeu muitos prêmios em busca de um tipo de assinante que não é o seu, mas que dá audiência e interação na internet.

      Excluir
    5. ela nao se declara, mas ela é liberal

      Excluir
  7. Eu não gosto de interferencia estatal na iniciativa privada, mas uma boa saída teria sido a venda do canal, e eu desconfio quedo Grupo Globo agiu nos bastidores do acordo jurídico junto ao Cade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que coisa ridicula essa ladainha de globo isso, globo aquilio, sem prova nehuma as pessao ficam espalhando isso. porque certos politicos ficam forçando esse tipo de narrativa

      Excluir
    2. Tenho muitas restrições as "organizações" mas falam muitas bobagens, como por exemplo que a poderosa está falindo,assim como ela, SBT e Record tv estão perdendo muita audiência, mas se a televisão deixar de existir,eles estarão nos
      Streamings e you tubes da vida.

      Excluir
    3. Eu também desconfio do uso de certa influência da Globo nessa história desde o início, mas como disse o Magno, não pode ser provada, então bola que segue. Até porque, ao final, o CADE decidiu que não havia risco algum de “monopólio” mesmo e aprovou a fusão, ainda que com essa exigência esquisita de manter o canal no ar até Janeiro/22 e mantê-lo “interessante” para caso apareça um comprador interessado e com grana para pagar.

      Acho, Sérgio, que como nenhum comprador teve o mínimo de bala na agulha necessária para a compra do canal, o melhor mesmo seria ter aprovado SEM a exigência que citei acima. Assim já teriam juntado os dois canais, demitido quem tivesse que demitir, vendido o que tivesse que vender, e tocado o barco sem maiores dramas, como foi nos outros países que tinham Fox Sports no “pacote mundial da Fox” comprado pela Disney. Mas não seria Brasil sem uma confusãozinha, né?!

      Excluir
  8. Como sempre um show de besteiras da Vovó Maffalda que mediocremente entende de novela.

    Desde quando foi autorizada a fusão/compra já se sabia que até 2021 a Disney deveria entregar a marca, então ela tem que absorver nos canais ESPN mesmo.

    E está fazendo um ótimo jogo de equipe, mesclando pessoal e eventos da Fox e Espn.

    Provavelmente, alguns vão perder seu emprego no Grupo Disney, mas quem sabe não arrumam um espaço num canal esportivo pra soltar fofocas a torto e direito igual a Vovó Maffalda faz.

    É muito mi-mi-mi.

    Quanto ao que o Denis Mendonça citou, descordo completamente, tem que ser aberto um leque de alternativas e não ficar centrado num só lugar, onde te colocam um cabresto só pra vc olhar pra frente e engolir as mercadorias que te empurram.

    E ele mesmo se contradiz, acha que a Fox não tem nenhuma competição relevante (fora a Libertadores) pra que manter o canal então?

    A Espn tem muito que absorver do Fox Sports, tem muita gente ruim la na Espn tb que poderia ganhar o caminho da rua e os da Fox assumirem o lugar.

    E concordo com o Magno, se tem alguém que era contra a fusão e a favor da venda era a RGT, que está se dando mal na audiência com essa fusão. Falar que a fusão tem um dedo do pessoal da RGT por trás é coisa de quem tá totalmente desinformado do caso.

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.