Globo não vende todas as cotas de patrocínio da F1, mas fatura quase R$ 500 milhões

(Reprodução)
Apesar de não ter conseguido vender todas as cotas de patrocínio das transmissão da Fórmula 1 em 2020, a Globo terá um alto faturamento mesmo assim. Cinco patrocinadores renovaram, mas uma sexta cota não conseguiu ser comercializada. A emissora vendeu cada cota neste ano pelo valor de R$ 98,8 milhões. As informações são do Observatório da Televisão.

A Globo já garante um faturamento de R$ 494 milhões com a Fórmula 1 neste ano, algo bastante relevante. As marcas que assinaram com a Globo foram Cervejaria Petropólis (Itaipava), Nivea, Renault, Santander e TIM. A única que saiu em relação ao ano passado foi a Claro.

2020 será o último ano do atual contrato da Globo com a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para os direitos de transmissão da Fórmula 1, mas a Globo já está em negociações para a renovação deste vínculo e manter as transmissões.





Globo não vende todas as cotas de patrocínio da F1, mas fatura quase R$ 500 milhões Globo não vende todas as cotas de patrocínio da F1, mas fatura quase R$ 500 milhões Reviewed by Ribamar Xavier on 2.2.20 Rating: 5

5 comentários:

  1. Tem empresa que gosta de jogar dinheiro fora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só se for pra vc, pq a F1 continua sendo um bom negócio, além de ter uma boa audiência para o horário, boa parte da mesma é composta pela classe A e B.

      Excluir
    2. Tão bom negócio que a Globo já cortou a transmissão dos treinos no sábado e qualquer outro evento que tenha, joga a transmissão pra internet ou um compacto de 5 minutos na virada da madrugada. Ta boazona a audiência mesmo.

      Excluir
    3. Verdade amigo infelizmente a f1 aqui no Brasil morreu junto cm o Airton senna🙏

      Excluir
  2. TA AI DUAS COISAS QUE NUNCA VEREMOS NA DAZONA F1 E O FUTEBOL DA GLOBO

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.