Em coletiva, Renato Gaúcho discute com repórter da Rádio Bandeirantes

(Reprodução)
No meio da entrevista coletiva coletiva de Renato Gaúcho, técnico do Grêmio - após o confronto contra o São José, válido pelo Campeonato Gaúcho e disputado na noite desta quinta-feira (30) -, discutiu com um repórter e chamou o profissional de recalcado. De acordo com publicação do UOL Esporte, a declaração foi dada em tom de réplica do treinador aos comentários do profissional e também deu sequência a outra resposta recente de Portaluppi. Conselheiros e torcedores do Grêmio presentes na sala de conferências do estádio aplaudiram a fala de Renato.

Renato Gaúcho discutiu com João Batista Filho, repórter da Rádio Bandeirantes de Porto Alegre. O interlocutor fez menção à entrevista do técnico na véspera do jogo e perguntou quem eram os 'recalcados da imprensa', termos usados por Portaluppi.

"Um (dos recalcados da imprensa) é você. Em primeiro lugar, vou dizer a você. Primeiro lugar você não pode baixar o nível, lá na TV. Não podem jogar treinador e jogador contra a torcida com vida pessoal. Vocês estão apelando muito fácil. Se vocês nos respeitarem, vamos respeitar vocês. Vocês estão apelando muito e muito fácil. Se querem Ibope, vamos falar e levar jogadores nossos lá no programa, é só falar com o presidente. Não continuem apelando. Aqui somos pessoas inteligentes, vamos respeitar todo mundo. Vocês tem um gremista no programa e quatro ou cinco colorados, até tudo bem. Mas não adianta vestir a camisa e torcer contra. Se continuar assim, vou pedir para nossa torcida não assistir mais vocês. Aqui é 50 a 50, então risquem 50%. Eu fico sabendo, não vejo o programa de vocês, não vejo televisão. Falaram que fui covarde ao não dar os nomes. Um (dos recalcados) é você. Outra coisa: covarde é quem usa espaço na mídia falando da vida pessoal sem ter o cara lá para falar. Se começar a pegar pesado, vou falar de novo para nossa torcida não ver mais vocês. Querem comprar essa briga? Eu compro. Vocês agridem demais a família. Critiquem se o jogador não estiver jogando bem. Se quiser apelar, vamos ver quem vai ganhar. De covarde não tenho nada", disse Renato Gaúcho.

Na quarta-feira, em entrevista prévia ao jogo válido pela terceira rodada da primeira fase do Campeonato Gaúcho, o treinador do Grêmio acusou "1% da imprensa" de ser 'recalcada'.

"Eu não me incomodei com as críticas. Agora, tem aquela crítica que o cara critica normal ou fazer com que a torcida não aceite certos jogadores. Aí entra, muitas vezes, um ou dois por cento… tenho que falar isso, está meio que engasgado. Tem algumas pessoas da imprensa aqui no Sul que são recalcadas. Elas gostam de alfinetar o treinador não pelo trabalho, e eu entendo que não se vive só de elogios, mas pela vida pessoal. Ele gosta de criticar e vê no semblante dele que é recalcado. Quando você olha para o cara e vê na cara dele que é recalcado. Mando recado ao torcedor. Quando ele perceber isso, muda de canal, troca de rádio. Não escuta, não vê. Tem muita gente que tem medo de falar dessas pessoas. Ano passado muita gente faltou com respeito ao D'Alessandro. Até dezembro ele não prestava, para algumas pessoas. Agora é indispensável para os mesmos. Quando sentir que o cara é recalcado, troca de rádio. Muda a TV", disparou Portaluppi.

Confira a discussão na íntegra

Repórter: Renato, ontem tu disse na coletiva que tinha recalcado na imprensa. Falou um ou dois por cento da imprensa faziam parte de pessoas recalcadas, com inveja dos jogadores e enfim. Justo, direito teu, pode falar e tal. Mas tu acha justo não falar o nome?

Renato Gaúcho: Um (dos recalcados da imprensa) é você.

Repórter: Por que?

Renato: Em primeiro lugar…

Repórter: E quais seriam as outras pessoas, por favor?

Renato: Um ou dois colegas teus

Repórter: Quais?

Renato: Um ou dois colegas teus

Repórter: O que eles fizeram?

Renato Gaúcho: Se você deixar eu falar, vou explicar. Primeiro lugar você não pode baixar o nível, lá na TV. Não podem jogar treinador e jogador contra a torcida com vida pessoal. Vocês estão apelando muito fácil. Se vocês nos respeitarem, vamos respeitar vocês. Vocês estão apelando muito e muito fácil. Se querem Ibope, continuem apelando. Aqui somos pessoas inteligentes, vamos respeitar todo mundo. Vocês tem um gremista no programa e quatro ou cinco colorados, até tudo bem. Mas não adianta vestir a camisa e torcer contra. Se continuar assim, vou pedir para nossa torcida não assistir mais vocês. Aqui é 50 a 50, então risquem 50%. Eu fico sabendo, não vejo o programa de vocês, não vejo televisão. Falaram que fui covarde ao não dar os nomes. Um é você. Outra coisa: covarde é quem usa espaço na mídia falando da vida pessoal sem ter o cara lá para falar. Se começar a pegar pesado, vou falar de novo para nossa torcida não ver mais vocês. Querem comprar essa briga? Eu compro. Vocês agridem demais a família. Critiquem se o jogador não estiver jogando bem. Se quiser apelar, vamos ver quem vai ganhar. De covarde não tenho nada. Tem alguma outra pergunta? E esse assunto está encerrado

Repórter: Tenho

Renato Gaúcho: Mas você não vai mais perguntar hoje.





Em coletiva, Renato Gaúcho discute com repórter da Rádio Bandeirantes Em coletiva, Renato Gaúcho discute com repórter da Rádio Bandeirantes Reviewed by Ribamar Xavier on 31.1.20 Rating: 5

2 comentários:

  1. Parabens Renato, tiro o chapéu pra tudo q disse pros recalcados.

    ResponderExcluir
  2. Gente a melhor coisa e vcs fazerem as paz
    No fim da tudo certo

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.