Mauro Naves foi ouvido pela polícia em inquérito sobre extorsão no Caso Neymar

(Reprodução/Globo)

O repórter Mauro Naves, ex-Globo, foi uma das pessoas intimadas a prestar depoimento no inquérito que a Polícia Civil abriu para apurar denúncia de extorsão feita por Neymar e seu pai contra José Edgard Bueno Filho, ex-advogado de Najila Trindade.


A informação foi publicada pelo UOL Esporte. O jornalista foi ouvido enquanto era disputada a última semana da Copa América. O repórter disse que sua participação no caso é "irrelevante". Ainda assim, o envolvimento fez ele ser afastado pela Globo da cobertura da Copa América num primeiro momento e demitido depois da competição.

O caso corre na 11ª Delegacia de Polícia. O jornalista contou que o depoimento transcorreu sem polêmicas. Mas Mauro Naves preferiu não revelar detalhes sobre o que os investigadores queriam saber. Ele também afirmou que está no meio de uma disputa entre acusação e defesa.

"Nessa briga entre os advogados dos dois lados minha participação é irrelevante. Na delegacia, fui recebido de forma muito respeitosa e, de maneira muito tranquila, respondi a tudo que me foi perguntado. E como [a investigação] corre em sigilo de Justiça, me comprometi a não divulgar o teor das perguntas/respostas. E assim farei. Mas saiba que nada aconteceu de excepcional", informou.

A jornalista ainda disse que estava com a consciência limpa e seu interesse no caso sempre foi jornalístico. "Estava em busca de mais uma notícia em primeira mão. Um furo, que se tornou, infelizmente, uma furada".





Mauro Naves foi ouvido pela polícia em inquérito sobre extorsão no Caso Neymar Mauro Naves foi ouvido pela polícia em inquérito sobre extorsão no Caso Neymar Reviewed by Ribamar Xavier on quarta-feira, julho 31, 2019 Rating: 5

3 comentários:

  1. por falar em demitido, e a repórter Ana Helena Goebel, que foi acusada de entrevistar um jogador do Flamengo, que tem como empresário o marido dela, e por isso foi afastada, ela ainda é da Globo ou foi demitida?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fizeram uma investigação interna e concluíram que a repórter era inocente (afinal, foi escalada e não se escalou e, conforme análise das gravações da matéria, o Cuellar que citou por livre e espontânea vontade o desejo de jogar na Europa).

      Excluir
    2. Foi absolvida no tribunal global. kkk

      Excluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.