COLUNA #173 | A reação dos jornalistas às ofensas nas redes sociais, por Alipio Jr.


Às vezes escrevemos sobre um assunto que perdeu força na mídia. Inicialmente dá aquela sensação de ter perdido o momento, de ter deixado o bonde passar. Entretanto gosto de pensar diferente. Acho que dá tempo para ouvir todos os lados e perceber a reação dos populares, até esgotar o assunto. Falo isso pois na coluna de hoje gostaria de tratar sobre um tema que ocupou nossas redes sociais na última semana que foi a reação do Mauro Cezar, jornalista da ESPN. 

Antes de mais nada é preciso deixar algo bem claro:

Colunista comenta o imbróglio entre o comentarista Mauro Cézar Pereira com um seguidor dele no Twitter que culminou na demissão do internauta (Reprodução/ESPN)
Internet não é terra de ninguém. Não dá para fazer o que bem entender e ficar por isso mesmo.

Em qualquer rede social ou em qualquer site que tenha caixa de comentários, é possível observar dezenas de agressões verbais, ameaças e todo tipo de ofensa. Algumas feitas por pessoas que utilizam seu próprio nome e a grande maioria feita por perfis fakes ou com apelidos para tentar impedir o rastreio.

Partindo desta premissa, acredito que o indivíduo errou feio quando fez a postagem ofensiva ao jornalista. Se receber uma ou duas já é ruim, imagine receber centenas? Esse é um ponto.

O outro ponto é a reação do jornalista. Não precisa disso.

Alipio Jr.
@alipiojr
Mauro criou um personagem e se esforça para mantê-lo. Seus bloqueios em rede social são famosos, assim como os vários revides ofensivos através de um discurso empolado. Não é nenhum santo, nenhum inocente. Fizesse como sempre (bloquear) o sujeito, o assunto não teria rendido. Poderia até processá-lo, como fez com outro jornalista famoso. É fato que havia outras formas de resolução.

Ao fazer o que fez (expor a empresa), o jornalista forçou a ação, indiretamente. Poderia ter advertido o sujeito e mandado o protocolar “Orientamos o funcionário e resolvemos este assunto internamente”. Apesar de nenhuma empresa querer seu nome atrelado a um entrevero com alguém de tamanha repercussão, como comentarista famoso de tevê. Para ela, descartar o funcionário é cômodo e ainda passa essa mensagem para o mercado.

Após ler tantas opiniões a respeito, a minha singela conclusão é de que os 3 erraram. Alguns mais e outros menos, mas é fato que havia outra forma de resolver toda a celeuma.

E você, o que acha?

Curta nossa página no FACEBOOK.
Siga o Esporteemidia.com no TWITTER.
Nos acompanhe no INSTAGRAM.



COLUNA #173 | A reação dos jornalistas às ofensas nas redes sociais, por Alipio Jr. COLUNA #173 | A reação dos jornalistas às ofensas nas redes sociais, por Alipio Jr. Reviewed by Ribamar Xavier on sábado, março 30, 2019 Rating: 5

3 comentários:

  1. Assino embaixo em 100% do que você escreveu. Concordo plenamente e nem tem mais o que acrescentar.

    ResponderExcluir
  2. Penso que o Mauro Cézar está correto, pois assim diminuem essas ofensas de pessoas que se escondem através das redes sociais. Discordo dele muitas vezes , mas nem por isso saio ofendendo ele ou qualquer outro jornalista

    ResponderExcluir
  3. O começo de todo o erro é o cara não gostar da opinião do Mauro e segui-lo em rede social. O segundo é o cara ofende-lo. O terceiro é o Mauro expor o cara da forma que fez, diante de todo o histórico que ele possui.

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.