FOX Sports diz que vai tomar medidas legais sobre assédio sofrido por repórter


O FOX Sports se manifestou oficialmente nesta sexta-feira (15) sobre o assédio sofrido pela repórter Karine Alves durante a cobertura pré-jogo de Flamengo x Fluminense, válido pela semifinal da Taça Guanabara, no Maracanã.

A emissora informa que "está dando todo o suporte para a profissional e esclarece que as medidas legais cabíveis estão sendo tomadas".

(Reprodução/FOX Sports)
Karine foi assediada por um torcedor que tentou beijá-la, enquanto ela passava informações ao vivo sobre o duelo. Com astúcia, ela percebeu o movimento do torcedor e conseguiu evitar o beijo.

Leia a nota do FOX Sports

Escalada para fazer a cobertura do jogo entre Flamengo e Fluminense pela semifinal da Taça Guanabara, nesta quinta-feira, dia 14, Karine Alves foi lamentavelmente mais uma vítima do crime de importunação sexual entre profissionais mulheres que trabalham com futebol. A cena de assédio aconteceu enquanto a repórter entrava ao vivo, em frente ao estádio do Maracanã.

O FOX Sports repudia veementemente tal desrespeito sofrido por Karine e lamenta que a repórter tenha passado pelo constrangimento enquanto exercia sua missão, que é de levar informação ao público. A emissora está dando todo o suporte para a profissional e esclarece que as medidas legais cabíveis estão sendo tomadas.

Apoiador da causa #DeixaElaTrabalhar, criada em 2018, o FOX Sports preza pelo respeito ao próximo e se solidariza com todas as vítimas de assédio.


Com informações do UOL Esporte

Curta nossa página no FACEBOOK.
Siga o Esporteemidia.com no TWITTER.
Nos acompanhe no INSTAGRAM.



FOX Sports diz que vai tomar medidas legais sobre assédio sofrido por repórter FOX Sports diz que vai tomar medidas legais sobre assédio sofrido por repórter Reviewed by Ribamar Xavier on sexta-feira, fevereiro 15, 2019 Rating: 5

4 comentários:

  1. É isso mesmo! O machismo e o assédios precisam ser combatidos legalmente e não à força. O sujeito precisa ser identificado, o que não é muito difícil, e responder judicialmente. A repórter estava em serviço, trabalhando e não em um bloco de carnaval (e ainda que estivesse deveria ser respeitada).

    ResponderExcluir
  2. Se fosse o Neymar garanto que não diziam queda assédio

    ResponderExcluir
  3. Bem feito pro vadio que tentou bancar uma de esperto.

    ResponderExcluir
  4. Olha o beiço do cara, ta parecendo um curimba.

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.