Milton Neves diz que merchandising é a saída para o jornalismo em tempos de crise

(Kelly Fuzaro/Band)
Agora comandante do 'Show do Esporte', re-estreado neste domingo (22), na Band, Milton Neves considera que o merchandisingé a saída para o jornalismo em tempos de crise. De acordo com o UOL Esporte, por Luiza Oliveira, ele defende as ações, e vê hipocrisia na política da Globo de restringir o famoso ‘merchan’ para jornalistas.

“Tem que ter merchan. O merchan é a coisa mais barata para o anunciante e ótimo para o veículo. Porque o anunciante não vai ficar perdido lá no break. Todo mundo faz o meu estilo, Renata Fan, o Neto, o Rodrigo Faro, todo mundo. O Faustão mesmo. O Faustão teve uma época que tinha aquela conversa também que jornalista não tinha que fazer propaganda. Hoje é no mundo inteiro, tá todo mundo fazendo. Olha o Tiago Leifert. Pedro Bial faz Fiat, Bradesco. É a saída. Não tem jeito, não tem retorno. O merchandising é a coisa mais barata e produtiva para o veículo e, principalmente, para o anunciante”, disse.

Milton considera que o modelo tradicional de publicidade adotado pela televisão não é mais tão rentável. Os anunciantes não querem mais fazer grandes investimentos em peças que serão rodadas nos intervalos da programação, justamente no momento em que o telespectador não dá muita atenção e muda o canal.

“Você faz um filme de 300 mil dólares, 500 mil dólares para botar num break de cinco, seis minutos? Fechado ali? O cara dá uma zapeada, todos os canais. Então o merchandising não, o merchandising entra com bola rolando durante o programa. ‘Peraí, dá um momento aí, Robinho. Fica quieto aí, Tite. Eu vou dar um recado aqui’”, brinca.

Milton Neves também faz críticas à Globo por proibir a publicidade para profissionais que fazem parte do núcleo de Jornalismo da emissora e liberar para os que atuam na área de Entretenimento. Para Milton, todos eles seguem como jornalistas.

“Aí a Globo foi hipócrita. ‘Ahh… o Pedro Bial, a Fátima Bernardes, a Patrícia Poeta, o Tiago Leifert não são mais jornalistas, são do entretenimento’. Isso é de uma hipocrisia. O Pedro Bial é um dos maiores jornalistas desse país, as matérias que esse cara fez quando o Iéltsin (Boris, ex-presidente da Rússia) assumiu na antiga União Soviética, as matérias que ele fez na vida. A Fátima Bernardes, apresentadora do Jornal Nacional. Todos estão aí no entretenimento. Mas amanhã, nessas viradas que o rádio e a televisão sempre dão, o Pedro Bial vai voltar. Você quer mais jornalista que o Jô Soares? Fazia merchandising também. O Tiago Leifert está fazendo Claro (propaganda da empresa de telefonia): ‘Agora está no entretenimento’. Mas agora vai fazer Central da Copa na Globo”.

Curta nossa página no FACEBOOK.
Siga o Esporteemidia.com no TWITTER.
Nos acompanhe no GOOGLE+.



Milton Neves diz que merchandising é a saída para o jornalismo em tempos de crise Milton Neves diz que merchandising é a saída para o jornalismo em tempos de crise Reviewed by Ribamar Xavier on segunda-feira, abril 23, 2018 Rating: 5

Um comentário:

  1. Milton Neves uma vez disse que, se tivesse um canal esportivo 24 horas, 12 horas seria reprisando gols antigos e outras 12 horas de merchandising. Logo.......

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.