COLUNA #185 | Deixa ela trabalhar, por Albio Melchioretto

Colunista comenta a campanha #DeixeElaTrabalhar (Reprodução)
“Que o teu afeto me afetou é fato” (Teatro Mágico, A fé solúvel). Alteridade, colocar-se junto com o outro, sentir o afeto do outro, estar com ele na conquista e também afetar-se pela dor do outro. Fazer-se próximo. A letra do Teatro Mágico me fez pensar e sentir o quão prejudicial é a barbárie que toma conta de nosso país. O estádio de futebol tem se mostrado como uma arena própria para ações machistas e homofóbicas.

Superar a violência, em todas as suas formas, é um dos desafios que enfrentamos. Na semana vivemos a repercussão da campanha #DeixeElaTrabalhar. Uma iniciativa de diversas profissionais mulheres de vários veículos que buscam denunciar e refletir sobre os abusos que elas sofrem nos espaços de trabalho. Uma denúncia a barbárie e selvageria que diariamente se faz presente no estádio, no trabalho, na casa e na vida de tantas mulheres.

Albio Melchioretto
albio.melchioretto@gmail.com
@amelchioretto
O respeito a mulher, não apenas no estádio de futebol, mas na vida, é uma questão básica de direitos. Urge superar a barbárie que toma conta dos espaços. Ao violar o espaço de outrem cometer-se-á uma violência sem fim. É inadmissível ver uma mulher passar pelo que essas jornalistas heroínas denunciam. O esporte sempre é lembrando, ao lado da educação, como um elemento promotor da dignidade e do crescimento humano. Os clubes e a segurança pública não podem esconder em arquibancadas animais criminosos que invadem o espaço do outro. O afeto que me afeta hoje é a solidariedade com as mais diferentes jornalistas que tomam voz nesta campanha, com a tantas outras vozes que são caladas por um sistema letárgico e ineficiente.

O exemplo deveria vir de nossos legisladores, mas estes preferem ceder a ideologias religiosas que buscar uma fundamentação em pesquisas e apoiar-se na comunidade científica. O movimento #DeixeElaTrabalhar não pode silenciar-se em uma semana, ele precisa ultrapassar os muros da escola, penetrar em todos os lares e discutir, porque ainda não tratamos as mulheres com a dignidade que são de direito. E a mídia esportiva podem também contribuir para uma reflexão mais profunda. Um bom exemplo é este destacado pelos canais ESPN.

Curta nossa página no FACEBOOK.
Siga o Esporteemidia.com no TWITTER.
Nos acompanhe no GOOGLE+.



COLUNA #185 | Deixa ela trabalhar, por Albio Melchioretto COLUNA #185 | Deixa ela trabalhar, por Albio Melchioretto Reviewed by Ribamar Xavier on 2.4.18 Rating: 5

Um comentário:

  1. A campanha é legal, válida, mas infelizmente de nada vai adiantar. Quem manda nos estádios hoje são as torcidas organizadas, infelizmente sem perspectiva de mudança. Ontem acompanhando Treze X Botafogo-PB, pai com criança de colo tendo que invadir o campo pra não apanhar das organizadas ou fugir das balas de borracha e gás de pimenta por causa desses torcedores organizados "ordeiros".

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.