Mesmo sem direitos de transmissão, ESPN quer ser 'segunda tela' na Copa

(Reprodução)
Para compensar a não aquisição dos direitos de transmissão da Copa do Mundo, a ser realizada na Rússia, a ESPN apostará em debates e bom-humor para dar uma opção de “segunda tela” ao  telespectador. Foi o que falou João Palomino, vice-presidente de jornalismo e produção da ESPN Brasil, em entrevista ao UOL Esporte, por Brunno Carvalho.

“A gente vai usar a força dos nossos debates e do nosso jornalismo para procurar estar dentro da Copa do Mundo. A gente pode não ter direito, mas o cara que acompanha tem direito à informação, ao debate, acesso à análise. Formamos um time que tem gabarito para isso, acreditamos muito em nossa equipe”, afirmou.

A emissora enviará pouco mais de 10 profissionais para a Rússia. Do Brasil irão o repórter Mendel Bydlowski e comentarista Gustavo Hofman. Esse último acompanhará o Brasil junto com João Castelo Branco, correspondente em Londres. Natalie Gedra, que também trabalha na Inglaterra para o canal, será outra enviada especial à Rússia.

“No Brasil, teremos uma ‘sala de guerra’ onde nossos comentaristas analisarão o que estiver acontecendo, junto com os talentos trazendo informações da Rússia enquanto a bola estiver rolando”, explicou Palomino.

“Quando a bola não estiver mais rolando, nosso objetivo será convencer o telespectador pelo argumento, profundidade e bom-humor. Temos certeza que vamos conseguir fazer uma cobertura instigante e atraente. Uma cobertura profunda”.

Para o Mundial, a ESPN dividiu seus comentaristas em setoristas de seleções. Ao todo, serão 10 equipes analisadas, com apenas Gustavo Hofman, responsável por acompanhar o Brasil, trabalhando direto da Rússia. Os demais são: Alemanha (Gerd Wenzel), Argentina (Mauro Cezar Pereira), Bélgica (Mário Marra), Espanha (Paulo Calçade), França (Stéphane Darmani), Inglaterra (Rafael Oliveira), México (André Kfouri), Portugal (Leonardo Bertozzi), Uruguai (Gian Oddi).

Curta nossa página no FACEBOOK.
Siga o Esporteemidia.com no TWITTER.
Nos acompanhe no GOOGLE+.



Mesmo sem direitos de transmissão, ESPN quer ser 'segunda tela' na Copa Mesmo sem direitos de transmissão, ESPN quer ser 'segunda tela' na Copa Reviewed by Ribamar Xavier on março 20, 2018 Rating: 5

4 comentários:

  1. eu verei os jogos em algum canal, depois coloco na ESPN, assim como ja faço no brasileirão, libertadores etc.

    ResponderExcluir
  2. Espero que façam debates sérios, com imparcialidade e principalmente, sem colocar política no meio, porque se for nos moldes do BB ou até mesmo um linha de passe da vida, vou passar longe desse canal.

    ResponderExcluir
  3. Oq matou a ESPN foi esse tal "bom humor". Essa tendência de fazer piada com tudo me afastou do canal.

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.