Atlético envia compacto sem gols de jogo do Campeonato Paranaense às emissoras

(Albari Rosa/Gazeta do Povo)
O Atlético/PR impediu mais uma vez a entrada de emissoras de televisão para a cobertura jornalística do jogo contra o Londrina, válido pela final da Taça Caio Júnior, o segundo turno do Estadual. O fato já havia acontecido contra o Maringá, mas desta vez a comunicação do clube inovou e mandou para os canais três minutos de imagens sem nenhum lance de perigo e sem o gol do jogo. As informações são do UOL Esporte, por Napoleão de Almeida.

A cobertura jornalística das partidas é prevista na Lei Pelé, no Artigo 42, parágrafo 2º, incisos I e II, que dizem que "I - a captação das imagens para a exibição de flagrante de espetáculo ou evento desportivo dar-se-á em locais reservados, nos estádios e ginásios, para não detentores de direitos ou, caso não disponíveis, mediante o fornecimento das imagens pelo detentor de direitos locais para a respectiva mídia; II - a duração de todas as imagens do flagrante do espetáculo ou evento desportivo exibidas não poderá exceder 3% (três por cento) do total do tempo de espetáculo ou evento".

A impossibilidade de registro e da liberdade de imprensa foi criada pelo próprio clube, que barrou a entrada de cinegrafistas para a cobertura jornalística do evento. Nas redes sociais, o presidente do Conselho Deliberativo defendeu a medida fazendo confusão entre a cobertura jornalística e a venda dos direitos de transmissão dos jogos ao vivo. O Atlético não acertou valores com a RPC,
afiliada Globo no Paraná, e não vendeu seus direitos.

"As redes de TVs nada pagam ao CAP, não vendemos as imagens! Eles filmam os 90' e depois liberam as imagens na sua totalidade para o mercado! A Lei os ampara somente os 3' (sic) os quais o Furacão disponibiliza pelas próprias imagens gravadas! Temos que valorizar e proteger nossos conteúdos!" disse Mário Celso Petraglia, tergiversando o tema e desconsiderando os direitos de imagem de Maringá e Londrina, também impedidos de registrarem com suas equipes de assessoria.

Em nota, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão afirmou que estuda medidas judiciais se a prática se repetir. Confira o texto:

"A ABERT preza pelo cumprimento da Lei Pelé, que, no caso, dispõe que deve ser permitida a entrada nos estádios dos veículos de comunicação não-detentores dos direitos de transmissão para captação das imagens para fins de cobertura jornalística, desde que haja locais reservados a tais veículos nos estádios. Caso não haja, as imagens deverão ser fornecidas pelo detentor dos direitos de transmissão e, a fim de permitir uma cobertura jornalística, deverão conter os lances mais relevantes da partida, especialmente os gols.

A Lei Pelé limita a exibição pelo não-detentor do direito de transmissão a até 3% do tempo de duração da partida, desvinculada de qualquer associação comercial. Confirmado o descumprimento da Lei Pelé, a ABERT examina a viabilidade da adoção de eventuais medidas, inclusive judiciais."

Em nota, o Atlético afirmou que vê o registro jornalístico como um produto. "O CAP informa que enviou a todas as emissoras o correspondente a 3% da partida, conforme determina a Lei Pelé. O clube entende que os highlights são uma propriedade premium, extremamente valorizada em todo o mundo, e que os interessados devem pagar por este produto se assim desejarem", diz o texto. O clube não informou o preço que pretende cobrar.

Também em nota, o Londrina também se manifestou contrário à prática do Atlético/PR junto à imprensa:

"O Londrina Esporte Clube havia se precavido, inclusive juridicamente, a respeito da situação. Em respeito ao nosso torcedor e a todos que amam o esporte que nós também amamos e pelo qual trabalhamos com extremo profissionalismo diariamente, jamais deixaríamos o público sem ter acesso aos nossos gols ou mesmo às imagens de uma eventual conquista nossa. Até porque tal conduta estaria também baseada nos direitos do Londrina em relação à captação de imagens. Obviamente, essa divulgação não ultrapassaria os 3% do espetáculo, porcentagem legal, tampouco afrontaria o direito de arena, alegação suscitada pelo Atlético Paranaense para
prever a captação de imagens.

No entanto, o Londrina se sentiu prejudicado principalmente quanto à ausência do gol atleticano nas poucas imagens do jogo que foram disponibilizadas à imprensa. Isto porque o atleta que marcou o gol do Atlético estava em posição de impedimento na jogada que originou o tento do time da casa. Imagens que, além do nosso adversário, só nossa equipe de análise de desempenho e alguns poucos torcedores nas arquibancadas têm gravadas.

Evidentemente que, caso a imprensa tivesse essas imagens do lance, não faria com que o equívoco na confirmação do gol por parte da arbitragem fosse corrigido na ocasião. Jamais esperaríamos isso. Mas se a imprensa tivesse acesso a essas imagens, talvez o noticiário a respeito do jogo pudesse ser outro hoje, inclusive mais fiel em relação ao que foi a partida.

Acreditamos que uma sociedade só tem a ganhar com o auxílio da ferramenta que é o bom jornalismo e a democracia no acesso à informação. No nosso caso em especial, acreditamos que colaboraria inclusive para o debate em busca de melhorias para o esporte."

Curta nossa página no FACEBOOK.
Siga o Esporteemidia.com no TWITTER.
Nos acompanhe no GOOGLE+.



Atlético envia compacto sem gols de jogo do Campeonato Paranaense às emissoras Atlético envia compacto sem gols de jogo do Campeonato Paranaense às emissoras Reviewed by Ribamar Xavier on março 31, 2018 Rating: 5

5 comentários:

  1. E AINDA TEM GENTE QUE DEFENDE ESSE TIMECO KKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Mandou bem novamente o Ventania. Bangu2 precisa aprender essas coisas.

      Excluir
  2. Eu entendo em partes a atitude do Atlético que procura acabar com o monopólio da Globo, mais acho que isso faz com que a marca do clube fique escondida nos primeiros meses do ano, afetando drasticamente as receitas do clube. Que ela negocie com outras emissoras e use o You tube pra que o torcedor apaixonado que não mora em Curitiba não perca o contato com o seu clube de coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles tem a TV CAP, mas isso que você citou de usar o youtube, só se for num pós-jogo, pois ao vivo não, devido aos demais que fecharam com a Globo.

      Excluir
  3. O Atlético está passando dos limites,se têm problemas com a emissora corrupta, proíba apenas, então, somente a poderosa de adentrar em seu estádio.

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.