Ao Cade, Globo diz que Libertadores e Sul-Americana são pouco atraentes

(Reprodução)
Ao se defender de denúncia feita pelo PT no Cade, a Globo afirmou que a Taça Libertadores da América e a Copa Sul-Americana são pouco atraentes e praticamente não têm jogos exibidos na TV Aberta. As informações do UOL Esporte, por Rodrigo Mattos.

A declaração foi uma forma de minimizar a acusação de que a emissora pagou propina por contratos dessas competições, feita em delação na Justiça dos Estados Unidos no caso Fifa. Há um procedimento de inquérito instaurado no Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para apurar se a empresa cometeu práticas anticoncorrenciais nesses acordos televisivos.

Em depoimento na Justiça americana, o ex-executivo da empresa Torneos Alejandro Burzaco afirmou que a Globo e outras emissoras participaram do esquema de propina do contrato da Libertadores, além de acusar a emissora de pagar subornos por direitos da Copa do Mundo. O Departamento de Justiça dos EUA não incluiu a Globo na sua denúncia. Já a emissora nega qualquer irregularidade e diz não tolerar esse tipo de prática.

Logo depois do depoimento, em dezembro de 2017, o PT, o PSOL e o PDT entraram com representações no Ministério Público e no Cade contra a Globo. No órgão regular, alegam que o suposto pagamento de propina fere a livre concorrência pelos direitos de campeonatos esportivos ao dar uma posição de hegemonia à emissora na TV Aberta. Os partidos queriam que os contratos da Libertadores e Copa fossem invalidados.

O Cade abriu o procedimento preparatório de inquérito e pediu uma resposta da Globo. Na semana passada, a emissora enviou sua posição: negou pagamento de propinas, atacou pontos da acusação do PT por conterem dados equivocados e minimizou a importância da Copa e da Libertadores.

A argumentação da emissora é de que, mesmo que os fatos fossem verdadeiros, a denúncia "falhou em demonstrar como tais fatos alegados poderiam redundar na caracterização de uma  infração à ordem econômica". E, depois, embasa sua tese afirmando que o Campeonato Brasileiro é o único que tem maior poder de influenciar na grade e na audiência da emissora durante o ano.

 Sobre a Copa do Mundo, a Globo lembra que só tem duração de um mês em quatro em quatro anos. "Ora, é dificil vislumbrar como um evento que dura um mês e ocorre a cada quatro anos poderia ser responsável por uma suposta hegemonia de uma emissora de televisão aberta", alega a emissora.

E, depois, a emissora desdenha da Libertadores: "Já a Libertadores da América e a Copa SulAmericana, por sua vez, são eventos que são pouco atraentes como um todo e pouco transmitidos na TV aberta (sendo predominantemente transmitidos na TV paga), em proporção muito inferior a outros campeonatos como o Brasileirão, por exemplo. De igual forma, como campeonatos que praticamente não são exibidos na TV aberta poderiam ser responsáveis por uma suposta hegemonia da Globo nessa mídia?".

Essa posição contraria a estratégia da emissora que transmitiu em TV Aberta um ou dois jogos em todas as rodadas da Libertadores em que houve um time brasileiro em 2018. Também contradiz uma posição da Globo expressa em outra ação judicial de 2016 contra a Conmebol e a Fox Sports em que tentava validar seu contrato da Libertadores, sob risco por conta das suspeitas de propina.

Então, a Globo afirmou que sofreria um "grave prejuízo de audiência" se não pudesse transmitir a Libertadores daquele ano. Mais, a emissora alegou que sofreria um dano irreparável caso seu contrato com a Conmebol não fosse validado.

No restante da sua defesa, a Globo alegou que o PT, PSOL e PDT tiveram 'má fé' em sua denúncia. Isso porque a emissora não foi incluída na denúncia do Departamento de Justiça dos EUA, nem seu ex-executivo Marcelo Campos Pinto, como alegam os partidos. De fato, nem a emissora nem Campos Pinto figuram na denúncia. A emissora ainda alega que não há provas das acusações de Burzaco.

Foi a delação de Burzaco que apontou que a Globo teria participado do esquema de propinas de contratos da Libertadores com a Torneos. Ele ainda acusou a emissora de pagar US$ 15 milhões ao ex-dirigente Julio Grondona por direitos da Copa do Mundo.

Questionada sobre a contradição na posição sobre a Libertadores, a Comunicação da Globo respondeu por nota: ''O que a Globo tinha para esclarecer sobre o assunto está no documento enviado ao Cade. Além disso, aproveitamos para reiterar que o Grupo Globo não pratica nem tolera qualquer tipo de propina e está sempre à disposição das autoridades.''

A assessoria do PT foi procurada para se manifestar sobre as acusações de má fé da Globo e de problemas na sua denúncia, mas não se pronunciou.

Curta nossa página no FACEBOOK.
Siga o Esporteemidia.com no TWITTER.
Nos acompanhe no GOOGLE+.



Ao Cade, Globo diz que Libertadores e Sul-Americana são pouco atraentes Ao Cade, Globo diz que Libertadores e Sul-Americana são pouco atraentes Reviewed by Ribamar Xavier on 21.3.18 Rating: 5

Um comentário:

  1. Concordo com a emissora corrupta,atraente pra ela é o Corinthians e o Flamengo.Como a poderosa é cara de pau!!!

    ResponderExcluir

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.