(Reprodução)
A Conmebol finaliza o modelo de licitação dos direitos de transmissão da Taça Libertadores da América-2019 a ser lançado até o final de fevereiro ou início de março. E já foi incluído no texto que as redes de televisão não terão mais poder sobre a tabela com a entidade determinando o cronograma de jogos sozinha. Isso muda radicalmente o formato atual em que as emissoras escolhem jogos e times para determinados horários, priorizando equipes que dão mais audiência como Flamengo e Corinthians. As informações são do UOL Esporte, por Rodrigo Mattos.

A Conmebol já tinha comunicado às emissoras que queria mudar a relação entre partes na nova venda dos direitos da Libertadores em alguns pontos. A informação causou contrariedade na Globo. Mas, mesmo assim, a confederação sul-americana decidiu incluir o novo modelo na licitação.

Pela fórmula escolhida, a Conmebol dividiu em quatro pacotes diferentes os direitos da Libertadores para o Brasil, principal mercado. Um será o de TV Aberta com direito a um jogo por rodada. Haverá dois pacotes de TV Fechada, um com direito a jogos melhores, e outro a segunda escolha de partidas. Por fim, haverá a opção de comprar um pacote isolado que inclui todos os jogos de quinta-feira para todas as plataformas.

Em nenhum dos modelos, as redes de televisão terão garantias de quais times atuarão na partida a que terão direito. As emissoras terão, sim, o direito de saber que poderão contar com as equipes mais atrativas sob o ponto de vista de audiência em algumas rodadas. Mas isso não ocorrerá em todos os jogos como atualmente.

Curta nossa página no FACEBOOK.
Siga o Esporteemidia.com no TWITTER.
Nos acompanhe no GOOGLE+.