Globo comprou direitos da Libertadores de empresa de delator com 7 anos de antecedência

(Reprodução)
Do UOL Esporte (Rodrigo Mattos)

A empresa controlada pelo executivo que acusou a Globo de pagar propina vendia os direitos da Libertadores à emissora com sete anos de antecedência, tanto que negociara a competição até 2022. Os acordos foram rompidos após escândalos contrariando posição da Globo que queria mante-los.

Ex-executivo da Torneos Y Competencias Alejandro Burzaco é réu confesso no caso Fifa na Justiça dos EUA, após admitir ter pago propinas a dirigentes. Em depoimentos nesta terça-feira e quarta-feira, em Nova York, ele acusou a Globo de ter atuado juntamente com ele no pagamento
de subornos a dirigentes sul-americanos.

Uma das empresas do grupo de Burzaco era a Torneos & Traffic Sports & Marketing BV, com sede na Holanda. Essa empresa tinha comprado os direitos da Libertadores da Conmebol por mais de dez anos. E mantinha uma relação desde 2004 com a Globo para quem revendia a competição
sul-americana.

Em outubro de 2008, a Torneos & Traffic vendeu para a Globo os direitos da Libertadores dos anos de 2015 a 2018. Ou seja, a negociação aconteceu com sete anos de antecedência. Em seguida, em 2012, a T&T negociou novo contrato com a Globo, válido de 2019 a 2022. Assim, era uma transação, de novo, sete anos antes do primeiro campeonato.

Para efeito de comparação, a UEFA faz leilões pelos direitos da Champions League a cada três anos, em geral com um ou dois anos de antecedência. Estaduais também têm vendas de direitos um ou dois anos antes de se extinguir o acordo anterior. O Brasileiro teve sua renegociação de direitos no início de 2016 para acordos válidos a partir de 2019. Não há precedente de sete anos de antecipação, o que dificulta concorrência.

Além disso, o segundo contrato da Globo, previa um direito de preferência sobre a Libertadores que iria até 2026. Ou seja, a emissora teria chance de igualar ofertas de concorrentes e ficar com a competição até lá.

Outro privilégio do contrato é que previa que os jogos seriam marcos preferencialmente às 21h45, isto é, apôs a novela. A emissora pagava um valor abaixo do mercado pela competição sul-americana.

Por isso, quando estourou o escândalo de corrupção na Conmebol, a Globo entrou na Justiça contra a Conmebol e a T & T para tentar manter seus contratos obtidos na gestão acusada de corrupção na entidade. Na ação, afirmou sobre a empresa de Burzaco: ''A relação entre as partes é de longuíssima data.''

Quem aparecia como representante da Globo no segundo contrato com a T & & era Marcelo de Campos Pinto. Burzaco apontou que Campos Pinto presenciou acerto de subornos com dirigentes brasileiros em reunião na Conmebol. A Globo negou, em seus noticiários, conhecimento de qualquer atuação do executivo neste sentido e de reunião para isso.

Em nota, a Globo negou as acusações de Burzaco. A emissora não figura entre as acusadas de pagar propina no processo da Fifa até agora.

Curta nossa página no FACEBOOK.
Siga o Esporteemidia.com no TWITTER.
Nos acompanhe no GOOGLE+.



Globo comprou direitos da Libertadores de empresa de delator com 7 anos de antecedência Globo comprou direitos da Libertadores de empresa de delator com 7 anos de antecedência Reviewed by Ribamar Xavier on 16.11.17 Rating: 5

Um comentário:

O que achou dessa informação? Compartilhe conosco!

Os comentários ofensivos serão apagados.

O teor dos comentários é de total responsabilidade dos leitores.

Tecnologia do Blogger.