Header Ads

Morre em Minas Gerais o jornalista esportivo Luiz Carlos Alves

Luiz Carlos Alves era comentarista do Programa Rádio Vivo, da Rádio Itatiaia, desde 2008 (Reprodução)
Faleceu no início da manhã desta quinta-feira (24), vítima de câncer no pâncreas, o jornalista Luiz Carlos Alves, de 70 anos. Ele foi um dos grandes nomes do rádio mineiro, além de ter trabalhado em televisão. Luiz morre dois depois do falecimento de outro jornalista esportivo, o ex-locutor Willy Gonser. Mineiro de Belo Horizonte, Luiz Carlos Alves começou a sua carreira na extinta Rádio Minas. De lá, em 1966, foi para a Rádio Itatiaia, trabalhar como repórter. Em seguida, em 1976, foi para a Rádio Guarani, a convite de Tancredo Naves, chefe da equipe de esportes, trabalhando junto com Walter Luiz, Paulo Celso, Dirceu Pereira, Jota Júnior e Lúcio dos Santos.

Na Guarani, pouco tempo depois, deixou de ser repórter para ser o coordenador de esportes. Nessa época passou a trabalhar, também, como debatedor de programas de esportes da extinta TV Itacolomi. Nesse tempo, fez amizade com várias expressões dos gramados mineiros, tornando-se amigo pessoal de Cincunegui, ex-lateral-esquerdo do Atlético, falecido em outubro de 2016. Por conta dessa amizade, ia constantemente a Montevidéu, capital do Uruguai, onde vivia o ex-jogador.

Em 1982, deixa a Guarani e volta à Rádio Itatiaia, tendo participado da cobertura da Copa do México'86. Trabalhou também, por dois períodos diferentes, na Rádio Inconfidência, onde foi chefe de Esportes, e ainda como comentaria da TV Bandeirantes. Em meados dos anos 90, dirigiu o Programa Manchete Esportiva Minas, na extinta TV Manchete. Participou da cobertura de seis Copas do Mundo.

Com informações de Ivan Drummond /Estado de Minas

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.