Imprensa espanhola beirou o ridículo em caso Neymar, por Aécio de Paula

Publicação estampada por jornal catalão (Reprodução)
Não adianta. O assunto que movimentou a semana esportiva foi a bilionária e histórica transferência do Neymar para o PSG. O caso rodou o mundo e foi pauta nos principais jornais esportivos do planeta. Mas se teve uma imprensa que demonstrou todo o seu desequilíbrio emocional no caso, sem dúvidas foi a espanhola.

“Traíra”, “covarde”, “mercenário”. Pasmem. Não estou descrevendo acusações de torcedores do Barcelona ao jogador brasileiro. Estou descrevendo acusações de jornalistas espanhóis ao ex jogador do Barcelona. Isso mesmo. Acreditem. Jornalistas e analistas profissionais, que, em tese, entendem muito de futebol e que não se controlaram diante da transação.

O Diário Marca, um dos mais famosos do mundo, chegou a comparar Neymar com o português Figo, que no começo dos anos 2000, passou a ser odiado por vários torcedores da Espanha por ter trocado o Barcelona pelo rival Real Madri. Na época, a fama de traidor caiu como uma luva no jogador.

Sobre Neymar, o jornal foi direto nas palavras. “Ele, que antes foi um ídolo para os torcedores, foi caindo em popularidade e se tornou um jogador que ninguém mais quer ver pela frente”, escreveu o analista.

Aécio de Paula
Colunista do Esporteemidia.com
@TorcidaBrasil2
O jornal Sport, um dos mais famosos do planeta, foi mais duro ao estampar na capa a frase “Hasta Nunca”, algo como Até Nunca Mais. No corpo do texto, o jornalista também tratou Neymar como um anti herói. “Ele preza o dinheiro antes de qualquer coisa. É isso que pensa ele e o pai. Só aceitaram a proposta do PSG porque significa muito mais dinheiro. Não há sentimentos ou valores. São todos mercenários.”

Não estou aqui para defender o Neymar. Nem é o meu papel fazer isso. Mas questiono essa vontade súbita da imprensa espanhola de transformá-lo em um vilão a todo custo. O engraçado é que eles não demonstraram toda essa ira quando o próprio Barcelona tirou o próprio Neymar do Santos também por muito dinheiro. Aliás, em uma transferência até hoje mal explicada.

Podemos concordar ou discordar da decisão do Neymar. Não é isso que vem ao caso. Mas o que ninguém pode negar é que os jornalistas espanhóis comprovaram sofrer de um mal muito perigoso hoje em dia.

Dor de cotovelo.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.



Imprensa espanhola beirou o ridículo em caso Neymar, por Aécio de Paula Imprensa espanhola beirou o ridículo em caso Neymar, por Aécio de Paula Reviewed by Ribamar Xavier on 9.8.17 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.