Header Ads

ESPN fica sem Copa do Mundo e prioriza retomada da Liga dos Campeões

ESPN já definiu que não via transmitir a Copa do Mundo da Rússia (Reprodução)
Em 2018, pela primeira vez em 16 anos, a ESPN não transmitirá jogos da Copa do Mundo. A emissora americana, instalada no Brasil na década de 1990, não aceitou oferta da Globo, que repassa os direitos do torneio no Brasil.

"Já decidimos que não vamos transmitir [a Copa]. Não houve acerto [a Globo é a detentora dos direitos no Brasil e repassa para outras emissoras]. Mas isso não quer dizer que o evento será ignorado. Faremos uma grande cobertura. A Copa acontece durante 30 dias. São 700 horas de transmissão de conteúdo. Os jogos representam 96 horas. Não teremos as partidas, mas estaremos lá", disse o vice-presidente da ESPN Internacional, Russel Wolff em entrevista à Folha de S. Paulo por Eduardo Geraque e Paulo Passos.

Já a disputa para exibir a Liga dos Campeões da Europa em 2018, que a emissora perdeu na temporada de 2015 para o Esporte Interativo, da também americana Turner, será definida até o final deste ano. Retomar a transmissão do torneio europeu é uma das metas da empresa para tentar diminuir o baque após ficar sem o Mundial da Rússia.

"O fato é que haverá uma competição até o final deste ano para os direitos do torneio a partir de 2018. Precisamos ter claro que direitos de transmissão vão e vem. Há 20 anos que é assim. Sem a Liga dos Campeões ainda fizemos um bom trabalho. Não perdemos audiência por isso. Estamos sempre olhando para os melhores produtos e a Liga dos Campeões é um dos grandes. Temos o Campeonato Inglês garantido por pelo menos cinco anos, exclusivo. Podemos negociar, mas nesse momento é exclusivo", afirmou Wolff.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.