Header Ads

CBF adia para outubro licitação para venda de direitos de TV da seleção brasileira

Inicialmente, entidade pensava finalizar processo ainda em agosto (Reprodução)
A CBF adiou para outubro a licitação pelos direitos de transmissão dos amistosos da seleção até 2022 e pelos jogos do time nacional nas eliminatórias da Copa do Qatar. A informação é da Folha de S. Paulo, por Sérgio Rangel. Inicialmente, a entidade pretendia anunciar os vencedores neste mês.

Será a primeira vez que a confederação fará uma concorrência para os jogos da seleção –uma das principais fontes de renda da entidade. A intenção dos executivos da CBF é negociar o pacote em diferentes propriedades, como TV aberta, canal fechado, internet, redes sociais e até rádio.

Na quarta (9), a CBF anunciou oficialmente a contratação da agência Synergy Football para assessorar no processo. Com sede na Suíça, a empresa de marketing sediada já trabalhou para a Uefa (entidade que controla o futebol na Europa).

Já o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, disse que "o mercado está agitado" e justificou a sua decisão.

"Realmente estava na hora de fazer isso [a licitação]. Foi o momento oportuno. Os contratos terminaram e estamos fazendo [o processo]. Tem uma comissão que vai cuidar disso e fizemos uma contratação no mercado para cuidar do assunto", afirmou o dirigente.

Até o ano passado, a Globo transmitia com exclusividade os amistosos da seleção. O contrato da emissora para a transmissão das eliminatórias vai se encerrar em outubro ao final desta edição do torneio.

O pacote que será licitado tem como uma das atrações o confronto contra a Alemanha, em março, marcado para Berlim. A partida será a primeira vez que os dois times se encontram desde a goleada imposta pelos alemães, por 7 a 1, no Mineirão, na Copa de 2014.

Ao ser questionado sobre a participação da antiga parceira na concorrência, Del Nero respondeu: "Tenho o maior respeito pela Globo. Tem todas as condições para ter sucesso", acrescentou o cartola.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.