Ter Mark Spitz como comentarista é prova de prestígio do SporTV, por Aécio de Paula

Mark Spitz - mencionado pelo colunista - em uma das transmissões com Edgar Alencar (Reprodução)
Finalmente começaram as provas de natação do Mundial de Esportes Aquáticos de Budapeste. Um dos esportes olímpicos mais nobres do mundo tem tido total espaço na grade da TV por assinatura SporTV. Como prometido pelo próprio canal, a cobertura é ampla e absolutamente digna de elogios.

Entre as tiradas sempre bem vindas de Milton Leite, que narra a competição direto do ginásio, e a ampla cobertura jornalística do evento, cabe destacar um elemento interessante nesse trabalho: Mark Spitz. O comentarista de luxo da emissora representa muito mais do que se possa imaginar.

Para o público que não é acostumado a acompanhar a natação olímpica corriqueiramente (e esse é o caso da maioria da população), a presença de um senhor grisalho sendo traduzido simultaneamente pode não significar muita coisa. Mas acreditem. Significa muito.

Mark é simplesmente o 2º maior nadador de todos os tempos. Na frente dele, apenas o Michael Phelps pode ser lembrado. O americano que tem comentado a competição na TV brasileira é dono de 11 medalhas olímpicas. Nos 11 pódios do Spitz, inclua aí nove ouros, uma prata e um bronze, além de 7 recordes mundiais quebrados durante a carreira. Em um hipotético quadro de medalhas, Spitz estaria na frente de vários países, inclusive do Brasil.   

Aécio de Paula
Colunista do Esporteemidia.com
@TorcidaBrasil2
A presença dele no SporTV representa uma ratificação do prestígio que a emissora fechada está consolidando no meio olímpico. Prestígio que começou a ser construído de maneira mais sólida com a cobertura histórica das Olimpíadas de 2016, quando o canal colocou 16 sinais no ar na TV e mais outras dezenas na internet.

Na época, a emissora contou com os comentários de vários nomes de peso do esporte mundial como Nádia Comaneci, da ginástica artística e Carl Lewis, do atletismo. De lá pra cá, a emissora conseguiu apresentar seu nome para o mundo olímpico e seguiu seu caminho de prestígio para colher frutos promissores nesse sentido.

Com o Rio de Janeiro sofrendo com violência, desmonte da cultura e falta de pagamentos para servidores públicos e os atletas brasileiros sofrendo com o menor apoio das últimas décadas, parece que o SporTV foi o único que conseguiu usar as Olimpíadas de 2016 ao seu favor e o único a encontrar algum sentido no termo legado olímpico.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.



Ter Mark Spitz como comentarista é prova de prestígio do SporTV, por Aécio de Paula Ter Mark Spitz como comentarista é prova de prestígio do SporTV, por Aécio de Paula Reviewed by Ribamar Xavier on 25.7.17 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.