Header AD

Solidariedade esportiva, por Alipio Jr Coluna #135

Não é de hoje que tentamos discutir neste espaço sobre o papel da imprensa, que além de informar acaba por influenciar e ajudar a formatar opiniões, sendo ou não tendenciosa. É essa mesma imprensa que compra brigas e cria heróis, quem precisa se posicionar nos momentos em que for provocada, ainda que esse posicionamento seja único e não encontre partidários da causa.

Na semana passada, durante o clássico realizado em São Januário, após as cenas de barbaridades protagonizadas por vândalos e marginais travestidos de torcedor (não, não acho que o indivíduo que sai de casa predisposto a brigar, matar ou qualquer outra coisa do tipo possa ser chamado de torcedor) era de se imaginar que a diretoria vascaína convocasse uma coletiva de imprensa para falar sobre o ocorrido.
São Januário é quase um feudo e o rotundo Presidente tem o hábito de cercear os direitos dos jornalistas e limitar o trabalho da imprensa. Como não poderia ser diferente, dessa vez ele escolheu meia dúzia de jornalistas para participar da coletiva e a surpresa foi notar que alguns jornalistas se recusaram a participar, como forma de protesto por causa dos colegas barrados.

Alipio Jr.
@alipioj
Essa atitude louvável deveria ser normal e ampliada para outros clubes que queiram impedir qualquer profissional de fazer o trabalho, como fez a ESPN no passado com o treinador do São Paulo, que hoje é comentarista. No final, o clube cedeu e ainda fez um mea-culpa dizendo que houve um equívoco, afinal, como dizia minha avó, “filho feio não tem pai”.

Aproveito o momento para elogiar a jovem repórter da Rádio Globo que não se intimidou e fez as perguntas que deveriam ter sido feitas pelos demais medrosos que participam das coletivas do Eurico Miranda, sentados e calados, como se estivessem diante de um líder religioso, hipnotizados, quando na verdade estão apenas acovardados e com medo do possível passa-fora que ele dará, quando for contrariado [veja o vídeo abaixo].

O que esperamos da imprensa é que ela seja um pouco mais corajosa e que não haja como 4º poder apenas quando lhe interessar. Sei que na prática é assim que funciona, mas não custa nada tentar ser decente de vez em quando.

Abraços e até a próxima.



Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.



Solidariedade esportiva, por Alipio Jr Coluna #135 Solidariedade esportiva, por Alipio Jr Coluna #135 Reviewed by Ribamar Xavier on 16.7.17 Rating: 5