Santos cita Eric Faria em ofício enviado a CBF e pede descredenciamento do repórter

Eric Faria é repórter da Globo e trabalhou no jogo Santos e Flamengo (Reprodução)
O Santos enviou um ofício à CBF nesta quinta-feira (27) pedindo a anulação do jogo contra o Flamengo, que culminou na eliminação das quartas de final da Copa do Brasil. O motivo é, segundo o clube, a interferência externa na decisão do árbitro Leandro Pedro Vuaden, que voltou atrás na marcação de um pênalti a favor do Peixe. As informações são do Lance!.

O clube acusa um repórter da Globo, que transmitiu o jogo, de ter se comunicado com o quarto Árbitro, Flávio Rodrigues, que foi quem avisou Vuaden antes da decisão final.

A diretoria santista, no documento, pede: a anulação da partida, punição do sexteto de arbitragem, proibição da presença de repórter na beira do campo em todos os jogos realizados pela CBF e descredenciamento do jornalista citado no documento.

Eric Faria afirmou ao UOL que não quer se pronunciar sobre o caso. No Twitter, porém, o repórter chamou de "leviana" as acusações de que teria comunicado o quarto árbitro sobre o lance. "Alguns me acusam de ter falado com o quarto árbitro. Leviano. Mentiroso. Quem estava mais perto dele? O Levir Culpi. Cuidem de suas frustrações", escreveu.

Já em entrevista ao SporTV, o árbitro Leandro Vuaden negou que tenha sido influenciado por uma interferência externa ao anular a marcação do pênalti contra o Flamengo.

"Que fique bem claro que não houve nenhuma interferência externa. Fico muito triste quando pessoas tentam adicionar alguma coisa ou contestar alguma decisão dizendo que houve interferência. Deixando bem claro o que aconteceu, no deslocamento houve um contato, e de forma tardia, acabo assinalando. Não estou 100% convicto, mas optei por tomar a decisão. A partir daí, houve um protesto, também estou com dúvida. Qual recurso que tenho? Por mais distante que esteja, o ângulo de visão do quarto árbitro é melhor que o meu. O que eu fiz, o que o futebol espera que seja feito, foi buscar uma informação no árbitro", disse.

"Houve, de repente, precipitação minha em marcar. Faço mea-culpa. Poderia listar várias partidas em que acabei não marcando, acabei marcando. Isso como árbitro me deixa muito chateado, porque haveria uma interferência no jogo. Mas estou com a consciência tranquila, com sensação do dever cumprido, que é a mais importante. Não adianta querer atribuir a algum repórter. Foi exatamente isso que aconteceu", completou.

Confira o ofício enviado pelo Santos na íntegra:
A
CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL
Avenida Luís Carlos Prestes, nº 130
Barra da Tijuca -Rio de Janeiro
CEP: 22.775-055
Ref.: arbitragem na partida da Copa do Brasil ente Santos e Flamengo, de 26/07/2017

Ilustríssimo Sr. Presidente da CBF, Dr. Marco Pólo Del Nero

Vimos, pelo presente, apresentar para vosso conhecimento, os fatos repugnáveis ocorridos ontem, 26 de julho de 2017, em partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil, entre Santos e Flamengo.

Tais fatos influenciaram diretamente no resultado da partida e, principalmente, na não classificação do Santos para as semifinais da competição.

Ocorre que aos 40 minutos do primeiro tempo, quando o placar da partida estava empatado em 1 a 1, o árbitro Leandro Pedro Vuaden anotou um pênalti do zagueiro Réver, do Flamengo, sobre o atacante Bruno Henrique, do Santos. Insistimos: ele anotou a penalidade.

O árbitro, autoridade máxima da partida, estava a poucos metros de distância do lance e interpretou o contato do zagueiro com o atacante como faltoso e dentro dos limites da grande área. Porém, mais de 1 minuto após de sua marcação, influenciado pelo 4º árbitro, Sr. Flavio Rodrigues de Souza, que estava na linha de meio-campo, a penalidade foi cancelada e o Sr. Vuaden determinou a cobrança de escanteio.

Novamente, estamos diante de um caso em que o árbitro revoga sua marcação por comunicação do quarto árbitro, cuja participação teria sido provocada pelo repórter de campo, Sr. Eric Faria, da Rede Globo de televisão, que é elemento alheio ao certame, devendo se comportar como jornalista e não como torcedor de seu time do coração.

Aliás, esta atitude do repórter parece ser recorrente, visto que já foi criticada pela Diretoria do Fluminense: http://torcedores.uol.com.br/noticias/2016/10/dirigente-do-fluminense-acusa-reporter-da-globo-de-protecao-ao-flamengo

Reportar ao 4º árbitro sua impressão do lance após ver replay na televisão não é função nem atitude condizente com um jornalista esportivo.

Esta ação repudiável foi testemunhada por dezenas de pessoas e pode ser constatada no vídeo da partida e em fotografias tiradas por outros veículos de mídia.

Destacamos que é a terceira oportunidade recente em que interferências externas atuam na remarcação de lances capitais de partidas de futebol no Brasil, a saber:

Fluminense x Flamengo, em 13 de outubro de 2016;
Avaí x Flamengo, em 11 de junho de 2017;
Santos x Flamengo, em 26 de julho de 2017;

Entendemos que tais fatos devam ensejar a anulação da partida, pelo bem do futebol nacional e da credibilidade da entidade que V.Sa preside.

As decisões do árbitro são soberanas e a interferência externa não é autorizada pela FIFA ou CBF, tampouco recomendada pela comissão de arbitragem nacional.

Do ponto de vista desportivo e institucional, solicitamos as providências perante a comissão de arbitragem, para análise da conduta do árbitro e seus auxiliares, bem como junto a detentora dos direitos de transmissão sobre a postura de seus prepostos.

Não obstante, solicitamos a V.Sa que tome as providências no sentido de:
a) Anular a partida;
b) Proibir que repórteres permaneçam na lateral do campo e se comuniquem com a equipe de arbitragem durante as partidas;
c) Punir adequadamente a equipe de arbitragem que atuou em referida partida;
d) Descredenciar o Sr. Eric Faria como repórter de campo.

Certos de sua compreensão e providências, firmamos a presente com o respeito e as homenagens de praxe."


Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.



Santos cita Eric Faria em ofício enviado a CBF e pede descredenciamento do repórter Santos cita Eric Faria em ofício enviado a CBF e pede descredenciamento do repórter Reviewed by Ribamar Xavier on 27.7.17 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.