Header Ads

Repórter diz que caso de machismo de Guto Ferreira está encerrado

Guto Ferreira conversando com a repórter (Reprodução)
Vítima de uma declaração machista por parte do técnico Guto Ferreira, do Internacional, a repórter Kelly Costa, da RBS TV (afiliada Globo) e que trabalha também para o SporTV/Premiere, se manifestou nesta quarta-feira (19) sobre o incidente do dia anterior, no Beira-Rio. Por meio das redes sociais, a jornalista agradeceu o apoio recebido e disse ter ouvido pessoalmente do treinador do Inter um pedido de desculpas. As informações são do UOL Esporte.

SAIBA MAIS
Técnico do Inter pede desculpas a repórter do SporTV após resposta em coletiva

“O Guto Ferreira me chamou e se desculpou pessoalmente. Depois, sentiu a necessidade de se manifestar publicamente e aceitou vir ao    Globo Esporte para se retratar com todo mundo”, escreveu Kelly, destacando que a forma que foi tratada não afetou somente a ela, mas a todos.

"Guto Ferreira disse, em entrevista coletiva após a vitória por 1 a 0 sobre o Luverdense, que não retrucou um questionamento de Kelly com outra pergunta porque “ela é mulher e talvez não tenha jogado futebol”. Nesta quarta, no entanto, tentou reparar os danos causados pela declaração.

“Gostaria de pedir desculpas a Kelly Costa. Acho que fui muito infeliz no raciocínio, acabei me atrapalhando, não quero mudar a opinião de ninguém. Respeito a opinião de todo mundo, sei que errei e estou aqui pedindo desculpas”, declarou, em conversa com o SporTV.

Para Kelly Costa, o assunto foi encerrado após a manifestação pública e particular de arrependimento por parte do treinador, mas a repórter aproveitou a oportunidade para pedir que todos os tipos de preconceito sejam desconstruídos.

Confira o texto de Kelly Costa:

Oi, gente! Tudo bem?

Pensei muito antes de fazer esse texto. Pensei inclusive em não fazê-lo. Mas não seria justo depois de receber tantas mensagens. Primeiro, OBRIGADA! Familiares, meu namorado, amigas e amigos, colegas de trabalho, torcedoras e torcedores de Inter e Grêmio, mulheres e homens… TODOS! Vocês são demais. De verdade! E queria dizer que comigo tá tudo certo, tá. O Guto Ferreira me chamou e se desculpou pessoalmente. Depois, sentiu a necessidade de se manifestar publicamente e aceitou vir ao Globo Esporte para se retratar com TODO MUNDO. Gente, não é só comigo. Ele entendeu isso!Pra mim, esse caso é assunto encerrado.

Mas que bom que esse acontecimento nos fez recolocar em pauta uma discussão que já existe há muitos anos e não pode morrer. O machismo está na sociedade inteira. Não só no futebol. Está em todos os lugares e todas as profissões. TODAS as mulheres que eu conheço algum dia foram alvo de comentários machistas. Alguém aí não? Então, o que eu desejo hoje é que tenhamos força e resistência pra desconstruir isso tudo: o machismo, o racismo, o sexismo, a homofobia…. O PRECONCEITO PRECISA SER ESCONSTRUÍDO.

Que essa seja a luta de todos.

Vamos em frente!

Mais uma vez, obrigada.

E, ah, #JogaQueNemMulher

Beijos


Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.