Coluna 'Quinta Categoria', por Carlos Salvador #21 (Saiu do contexto)

Colunista comenta últimos acontecimentos envolvendo Kelly Costa, Marcelo Bechler e Alexandre Oliveira (Reprodução)
Tempos agitados na imprensa esportiva. Tivemos nos últimos 10 dias, três casos polêmicos, em situações semelhantes, porém distintas, bem como de relevância e importância para a cultura do jornalismo e da educação brasileira nesses tempos de moralismos questionáveis.

A primeira situação envolveu o técnico do internacional, Guto Ferreira. Ao ser perguntado pela repórter Kelly Costa, na entrevista coletiva após a vitória sobre o Luverdense, o treinador iniciou sua resposta com os seguintes dizeres: “disse que não responderia com outra pergunta porque ela é mulher e, de repente, não jogou’". Depois, continuou com a análise da partida na resposta.

Acredito que a repercussão foi de certa forma, demasiadamente desnecessária. Guto se desculpou, ótimo. Mas se fosse um repórter do sexo masculino que tivesse perguntado a mesma coisa e ele respondesse: “Você é jovem e já é repórter, de repente não jogou” ? O contexto não seria o mesmo? Na sua resposta, Guto não foi diretamente ofensivo a repórter, apenas cogitou que ela nunca tivesse jogado futebol por ser mulher. Assim como ele nunca jogou futebol. Sinceramente? Não acho que foi caso de machismo. Machista e grosseiro foi Mano Menezes anteriormente, ao ofender a então repórter Marcela Rafael, em uma entrevista coletiva do Corinthians.

Carlos Salvador
fb.com/carlosaugusto.salvador
@calosalvador
No segundo caso, temos o “furo de reportagem” dado pelo repórter do Esporte Interativo, Marcelo Bechler, sobre Neymar aceitar a proposta para defender o PSG na próxima temporada. Pronto, foi a deixa para o repórter ser ofendido, ameaçado e agredido verbalmente nas redes sociais, infelizmente por imensa maioria de brasileiros. Além de convivermos com a geração ‘mimimi’, temos que andar lado a lado com os guerrilheiros de rede social. O repórter não se fez de vítima, manteve a postura, mantendo a notícia e trazendo a cada dia informações novas do caso, que parece ter uma reviravolta do que na verdade, nunca teve um desfecho. Parabéns ao repórter e ao Esporte Interativo, por confiar e dar credibilidade ao seu correspondente internacional.

O terceiro fato aconteceu recentemente. O comentarista Alexandre Oliveira foi acusado de racismo por uma maquiadora da ESPN, em uma discussão entre ambos. O canal confirma o desentendimento, mas não tem ainda confirmação o suposto ato de racismo. O problema vem daí: a fonte é simplesmente o fofoqueiro/perseguidor de ‘celebridades’ Léo Dias. O pseudo repórter que é odiado por 9 entre 10 artistas, que inventa, aumenta e exagera notícias. Credibilidade zero. Dias é um ‘The Sun’ brasileiro. Ninguém aqui está dizendo que Alexandre Oliveira é inocente ou culpado, e sim questionando a fonte.

Grande problema disso tudo? Geração mimimi, guerrilheira de rede social e que trata comentarista esportivo como PopStar. Estamos no fundo do poço.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.



Coluna 'Quinta Categoria', por Carlos Salvador #21 (Saiu do contexto) Coluna 'Quinta Categoria', por Carlos Salvador #21 (Saiu do contexto) Reviewed by Ribamar Xavier on 27.7.17 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.