Documentário inédito traça panorama sobre a Série C na TV Brasil

Canal público não vai transmitir a competição em 2017 (Reprodução)
O dia a dia dos times de futebol da terceira divisão é o tema da Série C, minissérie inédita que vai ao ar na TV Brasil, a partir deste sábado (13), às 12h30 (de Brasília). Durante três meses, em 2015, o diretor Samir Abujamra e sua equipe acompanharam a dura realidade dos clubes que disputaram o acesso para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro de Futebol.

No programa, jogadores, dirigentes e torcedores de sete clubes em sete cidades se misturam a personalidades como o cantor Fagner, o rapper MV Bill e o cineasta cearense Halder Gomes para falar de sua paixão pelos seus times e o desafio de disputar a terceira divisão do futebol nacional.

"É o verdadeiro futebol do Brasil, onde está o coração. Não tem salários astronômicos, não tem dinheiro, não tem glamour, não tem Ferrari, não tem apartamento à beira mar", resume MV Bill, que torce pelo Madureira, clube do Rio de Janeiro. "Série C é disparado o melhor campeonato do Brasil", emenda Halder Gomes, torcedor do Fortaleza, no Ceará.

Com direção de Samir Abujamra, a série documental tem 13 episódios, cada um com 26 minutos de duração, e mostra as histórias de sete clubes: Águia de Marabá (Pará), Juventude (Rio Grande do Sul), Cuiabá (Mato Grosso), Fortaleza (Ceará), Madureira (Rio de Janeiro), Portuguesa (São Paulo) e Salgueiro (Pernambuco).

Produzida especialmente para a TV Brasil pela Raccord Produções, Série C revela as peculiaridades da vida dos jogadores e torcedores dos clubes da terceira divisão em sete cidades brasileiras. A atração faz um retrato dos estádios usados pelos times, entrevista presidentes e técnicos dos sete clubes, além de mostrar a importância das rádios na divulgação do torneio. Tudo bem distante do glamour dos times da primeira divisão do Campeonato Brasileiro de Futebol.

"Só para entender: a Série D é o inferno, a Série C é o purgatório e a B é o céu. A gente precisa voltar para o céu", brinca Clebel de Souza, presidente do Salgueiro. "Estamos enfrentando a realidade da Série C. Em geral, os estádios são pequenos, poucas torcidas, mas torcidas apaixonadas", diz Wilson Loureiro, diretor de futebol da Portuguesa.

No primeiro episódio, o comentarista Juca Kfouri lembra que as diferenças entre os times que jogam na terceira divisão são grandes. "O Juventude, de Caxias do Sul, é muito mais estruturado do que o Madureira, no Rio de Janeiro. O Fortaleza é mais estruturado do que o time de Marabá. Esse choque é ao mesmo tempo injusto, mas desafiador. Poderia ser mais explorado", observa Kfouri.

A falta de recursos é um dos principais problemas enfrentados pelos times que estão na terceira divisão.  Nas viagens, por exemplo, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) só paga as passagens aéreas dos jogadores para as cidades que ficam a cerca de 700 quilômetros de distância da sede do clube. Abaixo dessa quilometragem, a CBF só paga viagem de ônibus. "Enquanto isso, a mordomia dos dirigentes da CBF é enorme", diz Juca Kfouri.

Nenhum dos sete clubes retratados em Série C conseguiu sair da terceira divisão em 2015, quando foi rodada a minissérie. E mais: Águia de Marabá e Madureira foram rebaixados para a Série D

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.



Documentário inédito traça panorama sobre a Série C na TV Brasil Documentário inédito traça panorama sobre a Série C na TV Brasil Reviewed by Ribamar Xavier on 11.5.17 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.