Header Ads

Técnico do Ferroviário acusa equipe da TV Diário de ter influenciado decisão da arbitragem; entenda

Lance que provocou a polêmica na partida (Reprodução)
Após a vitória do Ferroviário sobre o Fortaleza, no último domingo, jogo válido pelo Campeonato Cearense, uma polêmica tomou conta da partida. Isto por que o Tubarão da Barra teve um gol validado e anulado, corretamente, em seguida no 1º tempo.

O técnico Vladimir de Jesus, do Ferroviário, acusou a equipe da TV Diário de Fortaleza de ter interferido no lance, supostamente passando informações ao auxiliar Arnaldo Sousa.

"Ninguém avisou. Foi questão de consciência e de visão, um pouco demorada, mas convicta e absoluta", afirmou o assistente.

Arnaldo explicou sua percepção do lance. "No momento inicial, eu não tive a percepção porque no ângulo aberto, eu me ative apenas à defesa do goleiro. Mas ao retornar ao meio-campo, a minha memória foi rebuscando a sequência de fotos. A minha consciência não me deixaria dormir hoje se eu não corrigisse aquilo, que o Mota estava era muito impedido", relatou.

O árbitro Magno Cordeiro também falou sobre o lance ao final do jogo, garantindo que não houve nenhum tipo de interferência externa. "Absolutamente não. No lance, o goleiro espalmou a bola, o jogador Mota levou vantagem por estar naquela posição e, nesse momento, o assistente achou que não estava impedido. Eu validei o gol porque ele confirmou, mas a gente tem a nosso favor a regra. Só é gol, efetivamente, quando a bola for batida no meio campo. E antes da bola bater no meio campo, o assistente refletiu e achou que tinha errado o lance", afirmou Magno Cordeiro.

O árbitro relatou a conversa entre os dois. "Ele disse 'Magno, eu errei o lance. Ele estava impedido'. Então nesse momento, a bola ainda não tinha sido jogada e a arbitragem pode, sim, rever seu conceito", alegou.

Para os comentaristas do programa 'A Grande Jogada', da emissora cearense, a responsabilidade do lance é totalmente da arbitragem. "Você olha na imagem, o bandeira vem caminhando sem ninguém por perto. Ele vem refletindo. Se ele pescou algum comentário à beira do campo, a responsabilidade é dele, não da televisão. A televisão não decide absolutamente nada", afirmou Tom Barros.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.