Header Ads

Presidente do Coritiba enxerga possibilidade de remuneração dos clubes com jogo pela web

Rogério Bacellar é presidente do Coritiba (Geraldo Bubniak/Gazeta Press)
A transmissão do clássico entre Atlético/PR e Coritiba na internet atingiu uma audiência de 3,2 milhões e demonstrou potencial de arrecadação para os clubes. O jogo foi mostrado na web após os clubes recusarem oferta da Globo pelo Campeonato Paranaense e assumirem sua transmissão.

''Foi uma primeira experiência para ter um sentimento do mercado. Muito prematuro (para dizer como ganhar dinheiro). Contratamos empresas especializadas em internet para fazer essa avaliação'', afirmou o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético/PR, Mario Celso Petraglia, ao UOL Esporte, por Rodrigo Mattos.

O dirigente atleticano disse que esperava uma audiência ainda maior, e que gostaria de ter comparado com o jogo do domingo na televisão aberta do Campeonato Paranaense. Já o presidente do Coritiba, Rogério Barcelar, se mostrou surpreso positivamente com a audiência alcançada pela transmissão online. Ele enxerga possibilidade de remuneração dos clubes.

''Fizemos essa primeira para torcida. Não podíamos deixar a torcida sem. Não pensamos em ganhar nada desta vez'', contou Barcelar. ''Mas poderíamos ganhar com um canal com senha para o sórcio-torcedor'', disse ao dar um exemplo.

Para esta partida, foram feitas parcerias para não ter custos com a produção da transmissão. Uma das parceiras foi a Copel, além de outras empresas que foram apoiadoras. A intenção é repetir a transmissão se os clubes chegarem a uma final do Paranaense.

O consultor Pedro Daniel, da BDO, especialista em gestão esportiva, vê possibilidades de os clubes terem ganhos maiores do que com cotas de televisão com a exploração da internet no futuro.

''Acho que pode ser maior do que cotas. A abrangência é muito maior. Podem fazer produções independentes e parcerias'', explicou Pedro Daniel. ''O clube está falando diretamente com torcedor, e não se limita apenas ao tempo da televisão. Pode passar as entrevistas coletivas, e tudo que interessar ao clube.''

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.