Header Ads

Globo tenta negociar amistosos da seleção com a CBF; entidade admite concorrência

Fatiar direitos dos amistosos da seleção por plataforma não agrada a Globo (Lucas Figueiredo/CBF)
Com a boa fase da seleção de Tite, a CBF estuda a melhor forma de negociar os direitos de amistosos da seleção que estão em aberto ainda neste semestre. Já houve conversas com a Globo. Mas a intenção da entidade, no momento, é preparar uma concorrência entre as televisões. A informação é do UOL Esporte, por Rodrigo Mattos.

Esse contrato vai determinar, por exemplo, quem vai transmitir o amistoso entre Brasil e Alemanha, em março de 2018, primeiro encontro dos times após o 7 a 1. O próximo jogo é em junho contra a Austrália. Após o final das eliminatórias, será a TV que comprar os amistosos que terá as imagens do time de Tite até a Copa.

Até o ano de 2016 a Globo tinha os direitos dos amistosos da seleção. Já houve conversas com interesse da emissora em novo acordo já que o produto é visto como extremamente valorizado.

Ao ser consultada, a CBF indicou a emissora que deveria fazer uma concorrência para o assunto. Não estabeleceu exatamente qual o modelo. O secretário-geral da CBF, Walter Feldman, admitiu que está em estudo se haveria concorrência, sem definição ainda.

''Isso é uma outra coisa que estamos começando a discutir (concorrências de TVs)'', contou o dirigente. ''Já houve uma experiência Brasil e Colômbia que abrimos o sinal. E foi uma experiência fantástica em termos de visibilidade internacional. Foi positiva''.

A Folha de S. Paulo informou que havia a possibilidade de a entidade até fatiar os direitos de televisão em TV aberta, fechada e internet. Esse modelo não agrada a Globo que gosta de comprar todos os direitos.

CBF e a emissora não chegaram a um acordo sobre o amistoso entre Brasil x Colômbia, em janeiro, o que levou a confederação a abrir o sinal do jogo. A Globo continuou em negociações constantes com a entidade depois disso já que o time de Tite tem despertado ainda mais interesse por contas das vitórias seguidas.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.