Fla x Flu do Carioca 2017 é a prova de vida dos estaduais

Créditos da foto: Wikimedia
Os adolescentes apaixonados por futebol hoje jamais conhecerão os campeonatos estaduais como nós, veteranos. Nessa chuva de oferta de futebol internacional, seja a Champions League, a Premier League ou o Campeonato Francês, os torneios regionais disputados aparentam ser meros embargos para os clubes grandes brasileiros. Aliado ao bombardeio midiático, qualquer coisa parece ser mais interessante ou relevante que o Corinthians enfrentando o Audax; ou o Vasco enfrentando o Madureira: sejam as disputas judiciais sobre os próprios campeonatos, o que os jogadores fazem com seu tempo livre, seja Dentinho investido em outros esportes ou a macaca de estimação de Emerson Sheik.

Só que de vez em quando acontecem algumas partidas que lembram o porquê dos estaduais ainda existirem. O Flamengo e Fluminense do último domingo foi uma daquelas partidas que fazem os jovens se apaixonarem pelos times do Brasil e os mais velhos rememorarem os lendários clássicos entre as duas equipes, sejam os Fla x Flus dos anos 80, seja o gol de barriga do Renato Gaúcho em 1995.

E falando em Renato Gaúcho, o Fluminense levava no seu uniforme a mensagem “Ame o Rio”, idêntica àquela utilizada na final do Campeonato Carioca há 22 anos. Parecia que sabiam que seria uma final para ser lembrada. Só no primeiro tempo, duas viradas: o Fluminense abriu o placar, o Flamengo virou e depois o tricolor foi para o vestiário com 3 a 2 no marcador. No segundo tempo, um gol de falta - belíssima, por sinal - de Guerrero levou o jogo para o pênaltis.

Foi uma partida aberta, franca, com os dois times buscando a vitória a todo custo. Justamente dois rivais centenários, na tradicionalíssima Taça Guanabara. O Fluminense saiu vencedor, mas o torcedor rubro-negro certamente não deixou o estádio de cabeça baixa. Sem querer entrar de forma extensiva nos méritos de ambas as equipes, são times distintas, em momentos diferentes, mas muito fortes às suas maneiras. O Fluminense tem um elenco jovem, começando a se entrosar no comando do experiente Abel Braga. Wellington, Gustavo Scarpa (que infelizmente não jogou o clássico), Richarlison, Orejuela e Sornoza são nomes jovens que colocarão o Fluminense nas brigas. Do lado do Flamengo, os medalhões Diego Ribas, Guerrero, William Aarão e os recém-chegados Rômulo, Berrío e Trauco pavimentam um caminho de sucesso na Copa Libertadores - que começou com uma goleada para o rubro-negro.

Há quem diga que a virada (histórica) do Barcelona em cima do Paris Saint-Germain será a história da semana. Embora seja, sem sombra de dúvidas, um resultado inesquecível e que já está nas páginas dos livros de história do esporte, foi um duelo de ataque contra defesa. Um Barcelona desesperado pelos gols e um PSG preocupado em não tomar - o que não adiantou muita coisa. Defendo aqui, porém, que o Fluminense e Flamengo na final da Taça Guanabara foi uma história muito mais rica. Dois gigantes do futebol brasileiro, ombro a ombro, rivais eternos, em uma partida bonita de se ver.

Mesmo que ainda questionem a qualidade e o formato dos campeonatos estaduais, o que deve sim ser feito, diga-se de passagem, o duelo entre Flamengo e Fluminense foram um sopro de vida nos combalidos formatos regionais. Foi o tipo de partida que faz entender o motivo de termos esse campeonato há mais de cem anos.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.



Fla x Flu do Carioca 2017 é a prova de vida dos estaduais Fla x Flu do Carioca 2017 é a prova de vida dos estaduais Reviewed by Ribamar Xavier on 14.3.17 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.