Header Ads

Bloqueio nas contas faz Náutico não receber direitos de TV da Globo

Jogadores resolveram não falar com a imprensa (Arthur de Souza/Folha de Pernambuco)
Os jogadores do Náutico resolveram, a partir desta terça-feira (28), adotar a lei do silêncio por conta dos salários atrasados nos clubes. Sendo assim, eles só voltarão a falar com a imprensa depois que ao menos uma parte dos vencimentos for quitada.

Segundo o UOL Esporte, por Marcello De Vico, a crise no clube pernambucano acontece por causa de um bloqueio nas contas do clube, proveniente de uma ação da década de 1995. Com isso, o clube deixou de receber a verba referente aos direitos de transmissão da Globo – com quem inclusive já tem contrato de 2019 a 2024.

Vice-presidente do departamento jurídico do Náutico, Bernardo Wanderley esclarece que o clube admite a dívida, contraída há mais de 20 anos atrás por outra gestão, mas já trabalha para entrar em um acordo e assim cancelar o bloqueio.

"A ação ocorre no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O magistrado enviou um ofício à CBF solicitando o bloqueio do valor. A gente está tentando chegar a um acordo com a empresa. Já demos a entrada nos trâmites legais para informar que esse bloqueio, de uma forma única, vai inviabilizar o clube de fazer os pagamentos que são prioritários", completa o advogado.

ATUALIZAÇÃO: A diretoria do Náutico negou que os jogadores não iriam falar com a imprensa enquanto os problemas de atraso de salário não fossem solucionados. “Estamos aqui porque foi estabelecido hoje por toda a direção que hoje não iria ter coletiva de jogador e quem viria falar eramos nós. Ninguém adotou lei do silêncio, nem mordaça, absolutamente nada aqui dentro do Náutico“, disse o diretor do clube, Eduardo Henriques, nesta terça-feira, segundo o NE10.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.