Alipio Jr. #126: Já vai embora?

Colunista comenta notícia sobre o Esporte Interativo que repercutiu na semana (Reprodução)
Quando éramos crianças uma das maiores recomendações dos nossos protetores, quer sejam pais ou avós era: “Não coloque a mão onde você não alcança”. Esse sábio conselho serve para diversas coisas na vida e vai te ajudar a pensar duas vezes antes de tentar tomar algumas atitudes. É claro que em determinadas situações você vai inflar o peito e falar: “Preciso dar esse salto na vida, ou nunca vou conseguir nada”. O resultado pode ser bom ou pode ser catastrófico.

É mais ou menos o que poderá (ou não) acontecer com o Esporte Interativo. Conforme o UOL anunciou nesta semana, toda a diretoria do Grupo Turner estava no país para rever e decidir o que fazer com o canal. Já há a projeção de prejuízo e a necessidade urgente de rever alguns investimentos feitos.

A dor de cabeça é grande. Os valores assumidos com clubes brasileiros pelos direitos de transmissão a partir de 2019 são grandes e estes clubes bancaram a briga com a Rede Globo, confiando nisso. Havia um sem-número de conjecturas sobre como seria quando os clubes de patrocinadoras diferentes se enfrentassem e periga nem precisarmos chegar até lá. Se roerem a corda, esses clubes vão bater lá na patrocinadora de pires na mão e a negociação será muito mais complicada.

Alipio Jr.
@alipioj
Uma das possibilidades ventiladas, como a de usar TNT e Space para exibição dos seus eventos descaracterizaria tudo o que foi feito até aqui. Uma gigantesca briga foi comprada para entrada do EI e suas versões no line up de algumas operadoras e usar os canais de filme para eventos esportivos, demonstrará que o assinante não precisa de um pacote tão amplo para acessar a principal competição mundial que é a Champions League.

A verdade é que tirando a transmissão da Champions, ninguém fala do EI ou se interessa em assisti-lo. Sua audiência é boa nesses eventos até por causa da exclusividade e decai no resto da programação. Com o início da transmissão pela Rede Globo, é provável que haja uma redução nos índices considerando os números consolidados da emissora carioca. Isso significa que o EI pode ter dado um salto de ambição e a queda será danosa menos de um ano depois. É muito rápido.

Isso tudo sem nem falarmos do marco regulatório, que impede algumas empresas de passearem em outras searas (isso é assunto para outro momento) e afetará diretamente a nova proprietário do EI, a empresa AT&T. Não sei vocês, mas começo a achar que o EI apostou alto, não previu o possível insucesso e agora está com uma batata quentíssima para descascar.

Abraços e até a próxima.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.



Alipio Jr. #126: Já vai embora? Alipio Jr. #126: Já vai embora? Reviewed by Ribamar Xavier on 25.3.17 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.