Header Ads

NBB pode mostrar jogos na web. Superliga não; entenda

Na atual temporada, o NBB vai ter 40 jogos transmitidos via Facebook (Antonio Penedo/Mogi-Helbor)
Na quarta-feira à noite o jogador de vôlei Murilo, do SESI-SP, reclamou no Twitter de maneira dura e contínua sobre o fato de seu time não poder exibir um jogo da Superliga masculina no canal do YouTube da equipe (amplie a imagem para ver melhor). Seus alvos: Rede Globo e Confederação Brasileira de Vôlei, que teriam vetado a exibição da partida contra Montes Claros. Por outro lado, o NBB tem alcançado grande sucesso com a transmissão de duelos pela internet.

Segundo o UOL Esporte, por Fábio Balassiano, o acordo envolvendo Liga Nacional de Basquete, organizadora do NBB, e Globo é muito claro: os jogos do campeonato podem ser exibidos apenas nas redes sociais institucionais do NBB. Ou seja: clubes não estão autorizados ainda a fazer suas transmissões (como queria o SESI-SP na Superliga de vôlei, diga-se). Foi assim, primeiro no site (institucional) e desde a temporada passada com transmissões através Facebook Live (institucional do NBB), que a LNB abriu espaço no mundo digital.

Outro ponto importante: há regras contratuais que precisam ser cumpridas para que o bom relacionamento não saia dos trilhos entre a Globo, detentora dos direitos de transmissões desde a primeira temporada do NBB, e Liga Nacional. Algumas delas são: nunca um jogo na Web/Facebook pode ser o mesmo que o transmitido pela emissora. Isso explica o fato de as transmissões do NBB “acabarem” sempre nas quartas-de-final. Nesta temporada, por exemplo, a partir da semifinal SporTV e Band exibirão todos os jogos e não faz sentido haver competição entre uma plataforma oficial da Liga e seus canais.

Outro ponto importante fala sobre os horários de transmissão na Web. Nunca uma partida será exibida no Facebook ao mesmo tempo de um jogo que está sendo mostrado no SporTV ou na Band. Estrategicamente não faria sentido, pois seria concorrência dentro de um produto que busca o mesmo espaço (novos consumidores), e juridicamente há uma trava em relação a isso.

Seguindo estas (claras) regras e fazendo um ótimo trabalho de engajamento com seu público nas redes sociais o NBB tem tido sucesso grande de audiência na atual temporada. Até o momento a média de audiência é de 30 mil pessoas por jogo, sendo o pico na partida entre Vasco e Brasília há duas semanas. Foram mais de 105 mil usuários únicos assistindo ao duelo em que o cruzmaltino bateu o time da capital federal por 85-76. No atual campeonato ao todo serão 40 jogos transmitidos via Facebook, sempre com imagem de alta qualidade (outra preocupação apontada pela CBV aliás) e narrador, comentarista, repórter e equipe de produção no ginásio.

É com este espírito, unindo qualidade, integração de plataformas e clareza para com os envolvidos (Globo e Bandeirantes principalmente), que a Liga Nacional tem conseguido não só exibir seus jogos, mas sobretudo crescer em engajamento e seguidores nas redes sociais. Atualmente são mais de 450 mil na FanPage do NBB (crescimento de mais de 170 mil nos últimos 12 meses, algo absurdo de bom!), mais de 70 mil no Instagram e 78 mil no Twitter do produto NBB.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.