Header Ads

Santos, Atlético/PR, Coritiba e Bahia discutem pay-per-view fora da Globo

Atualmente o pay-per-view é exibido pelo canal Premiere da Globosat (Reprodução)
Com os cofres turbinados no ano passado pelas luvas de R$ 40 milhões após acordo na TV fechada, os clubes voltaram a se sentar na mesa com o Esporte Interativo. Segundo o ESPN.com.br, por Marcus Alves, Santos, Atlético/PR, Coritiba e Bahia estiveram reunidos com a emissora na última quarta-feira (1º), em Curitiba, agora com outra pauta também para o período 2019-2024: o pay-per-view. Ainda inicial, a discussão abordou detalhes de um eventual contrato e contou com a participação de seus departamentos jurídicos, mas não chegou a definir os valores a serem divididos pelos quatro.

A princípio, existe a predileção por um modelo com 50% de forma igualitária, 25% de acordo com posição do campeonato e outros 25% a partir de assinaturas. Mesmo com mudanças recentes, ainda há insatisfação com a Globo no PPV.

Os cartolas indicam controvérsia no formato de pesquisa realizado pelos institutos Ibope e Datafolha para determinar o rateio da receita. Mais recentemente, a pedido das equipes, a base de assinantes passou a ser consultada também. Ainda assim, há margem para melhora, segundo as partes.

Não está descartada uma negociação com a Globo, cujo contrato atual vai até 2018. O objetivo é chegar a uma proposta em bloco.

Participaram da reunião em Curitiba os seguintes nomes: Modesto Roma Jr., do Santos, Mario Celso Petraglia, do Atlético/PR, Alceni Guerra, do Coritiba, e Marcelo Sant'Ana, do Bahia.

A meta é atrair ainda o Palmeiras, que fechou recentemente na TV fechada, e ter, assim, 25% do Brasileiro. O serviço de pay-per-view é oferecido hoje apenas através do canal Premiere, da Globosat.

O próximo encontro está marcado para São Paulo na semana que vem.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.