Header Ads

Esporte Interativo nega proposta para adquirir direitos do Campeonato Pernambucano

Competição deve seguir nas mãos do Grupo Globo (Reprodução)
Os três grandes de Pernambuco resolveram se unir para negociar os direitos de transmissão do campeonato estadual no período de 2019/2022. A ideia é multiplicar o montante de R$ 3,84 milhões por edição (até 2018). Na ocasião, haveria até concorrência.

Além da Globo Nordeste, que exibe o torneio desde 2000, haveria o interesse do Esporte Interativo, manifestado em maio de 2016, segundo o Diário de Pernambuco, por Cassio Zirpoli. Na ocasião, o discurso era de “respeitar os contratos”, aguardando o início da licitação. Entretanto, a repercussão dos dirigentes locais, em fevereiro, resultou numa posição diferente da emissora.

Por meio de nota, o canal da Turner se manifestou oficialmente sobre o assunto.  “Diante das notícias publicadas nos últimos dias, o Esporte Interativo informa que não fez nenhuma proposta pelos direitos do Campeonato Pernambucano, nem pela competição inteira nem para clubes específicos. O Esporte Interativo está satisfeito com os direitos dos estaduais que detém atualmente no Nordeste.”

Hoje, o EI tem os direitos de sete estaduais: SE, AL, PB, RN, CE, MA e PI.

O repórter Cassio Zirpoli, por sua vez, garante que houve o contato do canal com os clubes. A dúvida está relacionada à conversa, entre sondagem (dos clubes) ou negociação. Outra interpretação estaria no Paulistão e no Carioca de 2017, nos quais, após a concorrência, os clubes melhoraram bastante os contratos com a Globo, para R$ 160 mi e R$ 120 mi.

Teoricamente sem “leilão”, Sport, Santa Cruz e Náutico devem buscar mais receita a partir do produto, cuja audiência média é de 700 mil telespectadores no Recife.

Já o Esporte Interativo segue satisfeito sem os dois principais estaduais da região, ou seja, o Baiano e o Pernambucano.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.