Coluna 'Quinta, categoria!', por Carlos Salvador #4

Colunista comenta disputa de direitos esportivos (Reprodução)
O segredo dos envelopes

Essa semana a AFA (Asociación del Futbol Argentina) recebeu os envelopes com as propostas de transmissão para as próximas temporadas do Campeonato Argentino. Foram três propostas recebidas: MediaPro, ESPN, Fox/Turner. Amanhã, 24/02 está prevista a divulgação do vencedor da concorrência. As propostas são para comercialização global, ou seja, quem vencer pode transmitir e sublicenciar tanto para a Argentina, quanto a outros países interessados. Olhando pela visão das ‘forças de transmissão’, vemos que a proposta em conjunto da Fox/Turner pode estar na frente, devido poderio da junção financeira. Muito provavelmente vencendo a concorrência, teremos já no início de 2017 a transmissão do Campeonato Argentino por aqui nos canais desses grupos.

No Brasil, atualmente só há uma junção de forças em direitos de transmissão: Bandsports/Turner com relação ao Campeonato Português. Em todos os outros demais casos, são sublicenciamentos. E aí mora um perigo muito grande.

No final deste ano, mais precisamente em outubro, haverá nova licitação peça concorrência da UEFA Champions League para o triênio 2019/2020/2021. Atualmente na TV fechada a exclusividade é da Turner (via Ei), mas sabe-se que a emissora passará a partir de 2019 investir (muito alto) pelas transmissões do campeonato brasileiro. Com certeza irão participar da nova concorrência pelo seu melhor produto transmitido atualmente. Mas será que haverá disponibilização de verba excedente e suficiente para cobrir a concorrência e manter a UCL em seus canais? É uma incógnita.

Carlos Salvador
fb.com/carlosaugusto.salvador
@calosalvador
Ainda nessa peleja, há rumores nos bastidores das emissoras esportivas, que do tridente ESPN, Sportv, FoxSports, haverá ao menos uma proposta em conjunto, muito comenta-se em dobradinha Sportv/Fox pelos direitos, e com ESPN investindo pesadíssimo para ter a UCL de volta com exclusividade.

A relação entre FoxSports e ESPN já foi melhor. Quando da chegada do canal do “Tio Murdoch” no Brasil, houve a divisão de transmissões do campeonato inglês com a ESPN, e a exclusividade no Italiano por duas temporadas. Uma estratégia para fidelização de telespectadores. No espaço de 1 ano, houve a concorrência para 6 campeonatos dos mais mostrados pelo mundo. No italiano a Fox levou, o Alemão que era da ESPN há anos, a Fox levou. Nesse momento, executivos da Disney ficaram assustados, e quando viram a UCL ir pra Turner, ficaram perplexos. Foi quando resolveram acordar e levaram a Europa League, e o campeonato Espanhol. Surgiu aí a troca de figurinhas: O Italiano foi sublicenciado para da Fox para ESPN, e em seguida o Alemão também. Em contrapartida (e contratos INDEPENDENTES) a ESPN sublicenciou o Espanhol e a Europa League para a Fox. E aí veio a licitação para o Inglês, e aí foi onde ‘a maionese desandou’...

Deixamos todos os pormenores de negociação para outro post, e vamos direto ao resultado. A ESPN venceu sozinha, a Fox tentou adquirir sublicenciamento, mas o canal da Disney não quis nem ouvir a proposta, resolveu transmitir sozinha. E daí em diante o namoro não foi mais o mesmo. A relação desandou, porém, os contratos de sublicenciamento são longos: italiano até 17/18, espanhol 20/21, alemão 20/21, Europa League 17/18. Nesse meio tempo, ou tentarão fazer as pazes e tentar tirar do Ei a UCL, ou deverão mais uma vez sucumbir ao dinheiro da Turner. Tudo isso por causa de ‘estratégias comerciais’ de transmissão que ninguém entende.

Para o Sportv, a possibilidade de união com a Fox é real. Primeiro, porque soaria como grande novidade os dois canais transmitirem a UCL, desbancando os dois teoricamente favoritos, ESPN e Turner. Segundo, porque a relação comercial melhorou e muito nos últimos anos. Se a parceria entre Fox e Espn é focada no futebol europeu, com o Sportv a relação é mais próxima por ser negociado ano a ano e por ser focada no futebol sul-americano e Brasileiro. Os dois grupos que gerenciam os canais, trocaram direitos de Libertadores, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro, Sul-americana, e Copa do Mundo. Não seria um devaneio acreditar numa proposta em conjunto pela UCL, seria hoje, mais palpável que qualquer outra parceria, e para desbancar isso não acredito que ESPN e Turner possam vencê-los com seus mantras atuais de “exclusividade de direitos”.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.



Coluna 'Quinta, categoria!', por Carlos Salvador #4 Coluna 'Quinta, categoria!', por Carlos Salvador #4 Reviewed by Ribamar Xavier on 23.2.17 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.