Atletiba pensou em concorrência para o Paranaense com SporTV e Esporte Interativo

Revelação foi feita pelo presidente do Conselho Deliberativo do Atlético/PR, Mario Celso Petraglia (Reprodução)
A origem da confusão que gerou o cancelamento do clássico Atletiba foi o fato de os dois grandes do Paraná terem se recusado a assinar um contrato com a Globo pelo Estadual. Isso ocorreu porque a oferta da emissora foi de R$ 1 milhão de cota para cada um de Atlético/PR e Coritiba. Segundo o UOL Esporte, por Rodrigo Mattos, entre outros times de menor expressão, o Madureira ganha R$ 4 milhões líquidos pelo Estadual do Rio.

A negociação do contrato ocorreu em janeiro de 2017. A Globo ofereceu um total de R$ 6 milhões pelo contrato do Paranaense, sendo um terço para os dois grandes clubes. Quando Coritiba e Atlético/PR recusaram, a Globo fechou o restante do Paranaense com os outros dez times por R$ 4 milhões.

SAIBA MAIS
Globo ofereceu R$ 2 mi a dupla Atletiba pelos direitos do Paranaense 2017
Federação impede realização de Atletiba que seria mostrado pelo YouTube
Motivo do veto ao Atletiba seria o 'padrão Esporte Interativo' de transmissão; entenda
Quarto árbitro diz que Atletiba não podia começar com transmissão pela internet
Com credenciamento, Atletiba pode ser mostrado na Internet, diz Federação
Globo diz que não teve interferência na não realização do Atletiba
Comentarista da ESPN bate boca ao vivo com presidente da Federação Paranaense
Aletiba e torcedores criticam Globo e Federação por não realização de clássico

''Sei que o Carioca é um campeonato que vale mais do que o Paranaense. Mas se você for ver é 1/20 em relação ao valor do Carioca'', comentou o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético/PR, Mario Celso Petraglia, ao ser informado que o contrato do Estadual do Rio de Janeiro vale R$ 120 milhões.

Por meio de arbitral, a Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) é quem decide a distribuição das cotas do Rio de Janeiro. Esta destinou cotas de R$ 4,5 milhões brutos (R$ 4 milhões líquidos) para os quatro clubes mais bem posicionados depois dos grandes no Estadual de 2016, Boavista, Bangu, Madureira e Volta Redonda. Cada um levará esse valor como cota, e todos são aliados da Ferj.

Depois de recusar a oferta da Globo, Atlético/PR e Coritiba procuraram alternativas para arrecadar mais com o Paranaense. ''Tentamos fazer um sistema de pay-per-view para os nossos sócios. Pensamos em fazer uma concorrência para a TV Fechada que tivesse Sportv, Esporte Interativo. Foi negociado um acordo com a Record para a TV Aberta'', explicou Petraglia.

Mas, ao mesmo tempo que os clubes traçavam a estratégia, a Globo fechou um acordo com a federação paranaense sem avisar para os direitos dos outros dez clubes. Na prática, isso inviabilizava qualquer projeto dos dois grandes visto que eles só teriam direito a um jogo, Atlético/PR e Coritiba.  ''Ficamos impedidos de vender a maioria dos jogos do Estadual.''

Pela legislação brasileira, os clubes têm a prerrogativa de negociar seus direitos de imagens. Só é possível transmitir uma partida se houver contrato ou autorização dos dois times. Restava assim o Atletiba, jogo de maior valor do Estadual.

A versão da Globo é de que ela tentou viabilizar a transmissão de um campeonato paranaense sem os dois grandes. Tanto que tem transmitido em TV Aberta os jogos. A argumentação da emissora é de ser normal uma das partes não aceitar um acordo, e tentar vender de outra forma seus direitos.

Petraglia, no entanto, reclama do modelo. ''Não temos que negociar pela federação. Estamos querendo fazer a negociação diretamente pelos clubes. Porque eu teria de negociar para pagar comissão para a federação?'', argumentou o dirigente atleticano. Pela legislação brasileira, a federação paranaense não tem nenhum direito sobre o direito de televisionamento dos clubes.

Ao lembrar da proibição de realizar a transmissão, Petraglia dá uma definição sobre a justificativa da federação paranaense de que os profissionais da transmissão não estavam credenciados: ''É ridículo.''

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.



Atletiba pensou em concorrência para o Paranaense com SporTV e Esporte Interativo Atletiba pensou em concorrência para o Paranaense com SporTV e Esporte Interativo Reviewed by Ribamar Xavier on 20.2.17 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.